Estudantes de Colatina aprendem jogar xadrez e relacionar atividade com estratégias para vida

Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Rubens Rangel, localizada em Colatina, matriculados no Ensino Médio Integrado (EMI) ao técnico em Segurança do Trabalho, estão tendo a oportunidade de vivenciar diversos jogos e relacionar as mais variadas estratégias desses jogos para a vida, nas aulas da disciplina Eletiva. 

“Jogando para Vida” foi um tema desenvolvido pelos professores Wilson Salume Marino e Samantha de Araújo, seguindo os indícios dos sonhos para o futuro dos alunos em seus projetos de vida. “Jogos e games com alto crescimento nos dias atuais e um espaço de mercado para o público jovem cada vez mais rentável estão sendo desenvolvido nas aulas que se segmentam em partes teórica e pratica, com temas divididos em jogos de tabuleiro, cartas on-line, games etc”, ressaltou o professor Wilson Salume Marino.

Com maior destaque, os alunos aprenderam a jogar o xadrez, um jogo de tabuleiro com alto desenvolvimento da concentração, raciocínio, paciência e estratégia, além de conhecimentos matemáticos.

“O mercado de jogos e games vem crescendo muito e fazer com que nossos alunos vivenciem na escola se torna um aprendizado com abertura para o futuro”, comentou a professora Samantha de Araújo.

A coordenadora pedagógica Loran Bullerjhann Marassatti confirmou a importância de diferentes metodologias para o envolvimento dos estudantes. “Os jogos são um ótimo exemplo de que a aprendizagem pode acontecer de maneira leve e divertida. É fascinante ver a participação dos estudantes e a vontade de conhecer mais sobre esse vasto universo dos jogos, promovendo um equilíbrio entre diversão e conhecimento”, disse

A aluna Danny Kelly Paulino Vilela, que participou das atividades relatou: “um jogo que, na minha opinião, é muito legal e eu adorei saber mais um pouquinho é o xadrez. Aprendi que tem muitos benefícios para a saúde, entre eles o raciocínio lógico, concentração e até mesmo o rendimento escolar”, comentou a estudante do EMI em Segurança do Trabalho.

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedu
Mirela Marcarini / Geiza Ardiçon / Soraia Camata