“Estamos salvando vidas de mulheres”, diz enfermeira; hospital tem homenagem

Enfermeiras recebem presente deixado para a menina

Há três dias um hospital de Recife virou alvo de críticas vindas de todas as partes do país por aceitar cumprir o quem manda a lei e permitir que uma criança vítima de estupros em série pudesse interromper uma gravidez fruto de violência extrema.

Desde domingo, após uma tentativa de invasão, houve reforço na segurança, depois que seus profissionais precisaram trabalhar ouvindo agressões verbais vindas da rua. Criado em 1996, o Cisam (Centro Integrado Amaury de Medeiros) é referência em Pernambuco no atendimento a mulheres vítimas de violência sexual. O local realiza, em média, três casos de aborto legal por mês, além de funcionar como maternidade e recebe gestantes pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

“Estamos salvando a vida de meninas e de mulheres, que sofrem violência sexual. A partir do momento que fomos contatados sobre a assistência à menina [do Espírito Santo], nos colocamos prontamente à disposição”, afirma a coordenadora de enfermagem do Cisam, Benita Spinelli, dizendo que não se preocupa com as críticas, mas com a saúde das mulheres que são atendidas no hospital.

Ela conta que o hospital ganhou projeção em 2009, quando uma menina de nove anos, grávida de gêmeos, que foi estuprada pelo padrasto e interrompeu a gravidez no Cisam. Na época, a Igreja Católica excomungou parte da equipe que realizou o procedimento.

“Salvamos a vida dessa criança de dez anos. Do ponto de vista ético, moral, humanista, estamos tranquilos e confortáveis, pois fizemos nosso papel de instituição que é atender vítimas de violência sexual”, afirma a enfermeira. “Estamos confortáveis por termos dado cumprimento à decisão judicial.

Queríamos que nenhuma mulher precisasse utilizar dos nossos acolhimentos, pois as mulheres deveriam ser respeitadas, mas como vivemos numa sociedade machista e patriarcal, passamos por esse tipo de vexame.

Criança recebe presentes: “Voltando a ser criança”

A enfermeira afirmou que a menina se sentiu acolhida e segura pela equipe e que está sendo assistida pela equipe multidisciplinar. “Agora, podemos dizer que ela está voltando a ser criança. Ela trouxe alguns brinquedos, dois de pelúcia, mas recebeu muitos outros aqui e está brincando com todos eles. Recebeu muitos presentes população externa, dos nossos alunos e da nossa equipe”, destacou Spinelli.

A criança ganhou presentes variados, como flores, chocolates, roupas, calçados, e muitas homenagens na porta do Cisam. Balões e cartazes com mensagens de apoio para ela e para a equipe foram amarrados às grades ao lado da porta de entrada do hospital.

“Está havendo uma solidariedade expressiva. Ela ganhou de tudo, de roupa a brinquedos, livros, chocolate. A mala vai voltar cheia. Estamos recebendo todas as doações que chegam”, diz Benita.

Nós também recebemos dezenas de cartas de apoio e congratulações de toda sociedade. Isso nos mostra que fizemos o certo e estamos cumprindo com a proposta do nosso hospital que é atender mulheres vítimas de violência sexual

Enfermeira critica “balbúrdia”

Spinelli criticou o não acolhimento da criança no estado do Espírito Santo e chamou os protestos na porta do Cisam de balbúrdia.

“Esses protestos aqui na porta foram uma balbúrdia. Como a sociedade se manifesta contra um hospital? Tentaram arrombar para invadir o espaço, houve muito barulho, aglomeração, ficamos assustados”, relata. “Mas, a acolhemos de braços abertos e estamos dando o melhor de nós para que ela consiga sair restabelecida, com todo zelo.”

O hospital informou que não vai divulgar quando a menina receberá alta por questão de segurança e ainda aguarda instruções do governo do Espírito Santo sobre a viagem de volta.

“Somos serviços de referência e não é o primeiro caso de atendimento a crianças que são assistidas vindas de outro estado e também daqui mesmo. Estamos desde 1996 e aqui é uma universidade, por ser um órgão formador, atendendo mulheres na área da violência sexual, o governo entrou em contato para acolhermos essa criança. Demos o nosso melhor”, reforçou a coordenadora da enfermagem do Cisam.

Informações: Estadão

Leia mais

Sedu divulga programação da 5ª semana das videoaulas pela TV

A Secretaria da Educação (Sedu) informa que a programação das videoaulas da quinta semana do EscoLAR...

Justiça abre consulta para atualizar Plano Nacional de Segurança

Plano deve ter duração de dez anos e ser estruturado em ciclos de implementação de dois anos até o ano de 2030. Foto: Arquivo...

Tabernáculo de Ecoporanga tem quase 200 contaminados por Coronavírus

Uma equipe da Regional de São Mateus da Secretaria de Estado de Saúde estará nesta terça-feira (25) em Ecoporanga, na região Noroeste, para submeterem...

Leia também

Norte do ES: criança de 6 anos morre depois de ser espancada

Uma criança de 6 anos morreu, nesta sexta-feira (25), depois de ser espancada. O menino estava internado em coma na Unidade de Terapia Intensiva...

Espírito Santo segue com quatro cidades aptas a ter segundo turno nas eleições de 2020

  O Espírito Santo tem quatro cidades com mais de 200 mil eleitores, de acordo com os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para...

ES: carro é roubado e bandidos ligam para o dono pedindo dinheiro para devolver veículo

  Bandidos roubaram o carro de um aposentado nesta quinta-feira (24) e depois ligaram para o celular dele fazendo ameaças e pedindo dinheiro para devolver...

Capixaba viraliza na internet após fazer embaixadinha com pote de gel; veja o vídeo

Mateus é auxiliar de farmácia e foi flagrado pelas câmeras de videomonitoramento no momento em que "salvava" um pote de gel que caiu do...