Espírito Santo vai receber pacientes de Santa Catarina para tratar a Covid-19, anuncia governador

Estado vai abrir 70 novos leitos de UTI para tratamento de Covid-19 nos próximos 15 dias. Além deles, o governo anunciou mais 88 leitos até o final de abril.

Por Any Cometti, Gabriela Ribeti e Luiza Marcondes, G1 ES e TV Gazeta

Governador do ES, Renato Casagrande afirma que estado receberá pacientes de Santa Catarina para tratamento da Covid-19

Governador do ES, Renato Casagrande afirma que estado receberá pacientes de Santa Catarina para tratamento da Covid-19

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (1) que vai disponibilizar 15 leitos de UTI para pacientes com Covid-19 de Santa Catarina. Esses pacientes devem chegar até a quarta-feira (3).

“Temos 45 leitos à disposição de outros estados. Estamos vendo o crescimento da pandemia no Brasil e vamos é fundamental trabalharmos juntos”, enfatizou o governador.

Nos próximos 15 dias, de acordo com Casagrande, serão abertos 70 novos leitos de UTI para Covid-19 no Estado. Até o fim de abril, serão mais 88 leitos. O governo vai comprar alguns na rede privada, mas a maioria será na rede hospitalar estadual.

Além da abertura de novos leitos, o governador também informou que vai aumentar a testagem. “Vamos testar o máximo que pudermos testar. Chegaram 62 mil testes antígeno da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) para a gente. e compramos mais 250 mil testes, para fazer a testagem em massa da população”, contabilizou o governador.

O Espírito Santo recebeu, entre os dias 21 e 22 de janeiro, 36 pacientes transferidos de Manaus, para darem continuidade ao tratamento contra o novo coronavírus. Isso ocorreu devido à grave crise sanitária na cidade, que registrou falta de oxigênio e leitos para os pacientes. Já recebendo tratamento no Espírito Santo, seis amazonenses morreram de Covid-19.

A oferta de leitos por parte do governo do Espírito Santo foi feita após a capital amazonense enfrentar um colapso no sistema de saúde por falta de oxigênio nos hospitais. Na época, a demanda pelo produto cresceu após o recorde de internações.

Depois de receber os amazonenses, o Espírito Santo recebeu 15 rondonianos para tratar a Covid-19 no hospital referência Jayme Santos Neves. A primeira paciente, uma mulher de 52 anos, chegou ao estado no dia 7 de fevereiro.

 

Leia mais

Leia também