Espírito Santo vai abrir mais 130 leitos de UTI para pacientes com Covid-19

 

O governo do Espírito Santo divulgou nesta sexta-feira (13) a abertura de mais 130 leitos de UTI e 177 leitos de enfermaria para atender pacientes com Covid-19. O investimento tem um valor total de R$ 29 milhões. A informação é do subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

“Está publicada hoje, no Diário Oficial, a contratualização de mais leitos destinados a pacientes com Covid. São 130 leitos de UTI e 177 de enfermaria, por mais 90 dias. Essa quantidade traz uma segurança para que a gente possa continuar o atendimento aos pacientes”, explicou Reblin.

Além disso, desde o dia 1º deste mês, o Estado abriu mais 29 leitos de UTI para pacientes com Covid-19, sendo 10 no Hospital São Camilo, em Aracruz; quatro no Hospital Santa Maria, em Colatina; e cinco no Hospital Evangélico, em Vila Velha.

No mesmo período, foram reativados 41 leitos de enfermaria no Estado, sendo 35 no Hospital Santa Mônica, em Vila Velha, e seis leitos no Hospital Santa Maria, em Colatina.

Esse reajuste dos leitos para tratamento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 acontece após um aumento do número de casos. Durante a coletiva, Reblin alertou sobre a taxa de transmissão da doença no Estado.

“A nossa taxa de transmissão voltou a crescer no Espírito Santo e está acima de 1. Isso significa que a doença está crescendo entre nós. Em 1 ela fica estável, e abaixo, ela está diminuindo”.

Além disso, segundo o secretário, a mudança é necessária porque o sistema de saúde está sendo pressionado pela combinação de casos de coronavírus e outras doenças respiratórias que também levam à internação.

“Elas precisam ser acolhidas, permanecer em isolamento até que se confirme ou descarte a Covid-19. Isso traz uma sobrecarga na rede que está destinada à Covid-19”, explicou.

De acordo com o subsecretário, atualmente, a taxa de ocupação nas UTIs está em 79%, o que pode ser revertido com a expansão organizada pela Sesa.

“Hoje, nós temos 412 leitos de UTI disponíveis, com 79% de ocupação. Nós podemos chegar, como já chegamos, a 715 leitos de UTI. Considerando a capacidade de expansão total, nós temos, hoje, 40% dos leitos ocupados”, detalhou Reblin.

 

Leia mais

Leia também