Espírito Santo tem menos de 100 leitos de UTI vagos para tratamento da Covid-19

A taxa de ocupação dos leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do estado está em 86,58%.

Por Luiza Marcondes, G1 ES

O Espírito Santo está com mais de 86% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento de pacientes ocupados. Dos 693 leitos disponíveis pela rede pública de saúde – entre leitos próprios e contratados – 600 estão ocupados.

Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa). Até este domingo (5), 1.803 pessoas já haviam morrido por Covid-19 no estado e o número de casos confirmados da doença chegou a 53.393.

As piores situações em relação às vagas ocorre nas regiões Metropolitana e Norte do Espírito Santo. Nas duas regiões, a taxa de ocupação dos leitos de UTI está próxima aos 90%.

Na Grande Vitória, dos 494 leitos, 444 estão ocupados. No Hospital Estadual Dório Silva, todos os 42 leitos de UTI destinados para o tratamento de pacientes de coronavírus estão ocupados.

Dos leitos contratados pelo governo do Estado em 10 hospitais filantrópicos e particulares, 7 unidades não possuem mais nenhum leito disponível.

Na região Norte , a ocupação dos leitos de UTI está em 89,74%. Do total de 78 leitos, apenas oito estão vagos. No Hospital Geral de Linhares (HGL), todos os 20 leitos de terapia intensiva estão ocupados.

Veja a ocupação dos hospitais em cada região do ES

Metropolitana

A Grande Vitória está com a taxa de ocupação dos leitos de UTI em 89,88%. Entre os hospitais da região, o Dório Silva, na Serra, está com todos os 42 leitos ocupados.

O hospital de referência no tratamento da Covid-19, Dr. Jayme dos Santos Neves, na Serra, está com 85,6% dos 250 leitos de UTI ocupados.

No hospital Antonio Bezerra de Faria, em Vila Velha, apenas três dos 16 leitos de UTI estão disponíveis. No Hospital Estadual de Vila Velha, sete dos dez leitos estão ocupados.

Dos leitos de UTI contratados pelo governo do estado para o atendimento de pacientes com coronavírus na Grande Vitória, o Hospital Evangélico de Vila Velha tem apenas três livres de um total de 30. Já no Hospital São Francisco, oito dos nove leitos de UTI estão ocupados. No Vitória Apart Hospital, a ocupação é de 95% e apenas um dos 20 leitos contratados está disponível.

Os hospitais Madre Regina Protman, Santa Mônica, Santa Rita de Cássia, São Camilo, Hospital Universitário, Santa Casa de Misericórdia de Vitória e Vila Velha Hospital estão com a lotação máxima.

Norte

A região Norte do Espírito Santo já não tem mais vagas de UTI para o tratamento de pacientes com Covid-19 em dois dos quatro hospitais da região. O Hospital Geral de Linhares (HGL) e o Hospital Rio Doce estão com a lotação máxima de pacientes da doença.

O hospital Estadual Roberto Silvares tem apenas cinco leitos de um total de 30 disponíveis. Das 20 vagas de UTI contratadas no Hospital Meridional de São Mateus, três estão sem internados.

Sul

Na região Sul do Espírito Santo, a ocupação dos leitos de UTI está em 80,52%.

A Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim está com 81,48% de ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes de Covid-19. Dos 27 leitos, 22 estão ocupados.

No Hospital Evangélico de Itapemirim, apenas dois dos 20 leitos de UTI estão vagos. A taxa de ocupação está em 90% .

O hospital Infantil Francisco de Assis está com 60% dos leitos ocupados. A Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí está com todos os leitos de UTI ocupados.

Região Central

A região Central do Espírito Santo é a que está com mais leitos para o tratamento de Covid-19 em UTIs disponíveis. A taxa de ocupação de leitos da região está em 54,55%.

O hospital Estadual Silvio Avidos, em Colatina, está com 17 dos 29 leitos de UTI estão disponíveis.

No hospital Maternidade São José são 15 leitos e 7 estão ocupados. A ocupação de da unidade está em 46,67%.

Leia mais

Leia também