Espírito Santo registra mais de 12 mil casos de chikungunya

Em meio a pandemia enfrentada no Espírito Santo devido ao novo Coronavírus (Covid-19), a população capixaba também precisa estar atenta aos casos da chikungunya. Em 2020 foram registrados 12.121 casos da doença, representando quase 16% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 762 casos confirmados. Os dados são do último boletim epidemiológico divulgado pela Secretária da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (04).

O chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, Roberto Laperriere Júnior, explica os motivos que levaram ao de casos. “No começo do ano tivemos o período sazonal, devido à questão da suscetibilidade da população em relação ao vírus da Chikungunya. Além disso, o mosquito possuí o clima favorável para a proliferação, o que ocasiona no aumento de casos”, explicou Roberto Laperrieri.

Para evitar a propagação do inseto é necessário que toda população esteja empenhada em eliminar os focos do mosquito. De acordo com o Ministério da Saúde, 80% dos criadouros estão nas residências. Segundo Laperriere, a limpeza dos quintais e objetos que acumulam água deve ser feita semanalmente. “É importante fazer a limpeza minimamente semanal, pois temos que considerar o ciclo biológico do mosquito que ocorre entre três a oito dias. Eliminando o foco nesse período, conseguimos inibir a proliferação”, ressaltou.

Veja aqui o 22º boletim da dengue.

Veja aqui o 22º boletim de zika.

Veja aqui o 22º boletim chikungunya.

Ciclo de vida do Aedes aegypti

O mosquito Aedes aegypti é transmissor da dengue, zika e chikungunya. Seu ciclo de vida é dividido em quatro etapas: ovo, larva, pupa (estágio intermediário entre a larva e o adulto) e adulto. A fêmea do mosquito deposita seus ovos nas bordas dos recipientes com água limpa e parada. Dois ou três dias após o contato com o líquido, os ovos viram larvas e dias depois chegam na fase da pupa. Esse ciclo dura cerca de 48 horas e, ao término, se transformam em mosquitos adultos.

Sintomas da chikungunya

Febre alta. A dor, nesse caso, é súbita, intensa e chega a ser incapacitante, impedindo a pessoa de realizar suas atividades comuns do dia a dia. A dor se concentra nas articulações e pode ocorrer rigidez matinal nas articulações (principalmente mãos). A vermelhidão surge a partir do quarto dia e, diferentemente das demais, pode causar aftas.

Leia mais

Empresa de laticínios confirma investimentos de R$ 45 milhões no Espírito Santo

Foto: Hélio Filho/Secom A empresa mineira Laticínios Porto Alegre...

ES: carro cai em ciclovia depois de capotar quatro vezes em acidente na BR 101

Um motorista perdeu o controle do veículo, capotou...

Foragido é preso em Guarapari com carros de luxo e quase R$ 300 mil em dinheiro

Um foragido da Justiça do Rio de Janeiro...

Caso Queiroz: Bolsonaro se reúne com ministros para explicar abrigo por seu advogado

Após a prisão do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz,...

Leia também

Casagrande sinaliza para a possibilidade de retomada do futebol no mês setembro

Séries A e B do Estadual estão suspensas desde o início da pandemia no Espírito Santo Por Sidney Magno Novo — Vitória, ES   O futebol no Espírito...

CRM-ES defende tratamento precoce da Covid-19 e Casagrande diz que governo está aberto ao debate

Presidente do CRM, Celso Murad, defende que o tratamento com cloroquina e ivermectina pode diminuir a velocidade de replicação do vírus e o agravamento...

BOLETIM SALA DE SITUAÇÃO – 10/07/2020

O governador do Estado, Renato Casagrande, liderou, nesta sexta-feira (10), mais uma reunião da Sala de...

Espírito Santo aprimora coleta de dados sobre crimes patrimoniais

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) finalizou o aprimoramento e migração do banco...