Espírito Santo: mãe é forçada a gravar estupro da própria filha de 16 anos

Mais um caso de brutalidade contra mulher no Espírito Santo. Uma garota de 16 anos, que está grávida de três meses, foi espancada e estuprada pelo namorado no município de Serra. A mãe, que se encontrava no recinto, foi obrigada a filmar toda a violência.

Segundo ela relatou ao jornal A Gazeta, o agressor havia passado o dia bebendo com amigos. No bar, disseram que ele estava sendo traído.

O homem, embriagado, chegou à casa em que vivia com a menina e a sogra e passou a assediar a mulher. “Eu estava deitada no sofá e ele veio me alisar”, relatou.

A mulher evitou as investidas do genro e ele, então, foi para o quarto onde estava a filha. Voltando em seguida e dizendo que ia esfaquear a garota e ameaçou que faria o mesmo com a sogra.

Segundo a mulher, que é diarista e tem 40 anos, o homem começou a aplicar socos e pontapés na menina.

“Ele falou que estava com o demônio no corpo, ele trancou a casa, deu socos no rosto da minha filha, chutes na barriga, apertou o pescoço dela, bateu nela demais. Depois me obrigou a gravar o vídeo dele estuprando ela na minha frente, com minha filha chorando. Eu tive que fazer porque ele me ameaçava. Minha pressão subiu, eu comecei a passar mal. Ele disse que ninguém ia sair, que eu ia morrer junto com ela. Foi horrível, mas eu, como mãe, não ia deixar ela sozinha, mesmo com medo dele. Foram dois dias de agressão. Eu achei que ele ia matar a minha filha”, detalhou.

As agressões começaram na sexta-feira (29) e se estenderam até a noite do sábado (30).

A violência só teve fim porque familiares das vítimas arrombaram a casa e fizeram o resgate. A garota foi levada ao hospital.

Após receber alta, ela prestou depoimento no Plantão Especializado da Mulher, em Vitória, capital do estado.

O agressor, de 26 anos, continua foragido. Ele é acusado de cometer outros crimes.

Com informações de Lelê Teles

Leia mais

Leia também