Espírito Santo é o campeão nacional em solidez fiscal

O Espírito Santo é o Estado com maior solidez fiscal do país, segundo indicou o Ranking de Competitividade dos Estados 2020 elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP). Dono de uma Nota A em gestão fiscal desde 2012 pelo Tesouro Nacional, o Espírito Santo recebeu 100 pontos em solidez fiscal – quase 20 pontos a mais que o segundo colocado.

O ranking, publicado nesta quinta-feira (17), diz respeito às contas públicas do ano de 2019. No ano passado, com dados referentes a 2018, o Espírito Santo havia ficado na segunda colocação. “O Espírito Santo beneficiou-se da favorável colocação no indicador de Solvência Fiscal, bem como da melhora relativa nos indicadores de Taxa de Investimentos, Sucesso do Planejamento Orçamentário, Dependência Fiscal, Resultado Primário e Gasto com Pessoal”, destaca a publicação.

O secretário de Estado da Fazenda, Rogelio Pegoretti, destacou que a organização fiscal facilita o investimento em áreas de grande relevância social. “Essa é mais uma avaliação que comprova como o Espírito Santo se preocupa com a gestão fiscal e cuida bem do dinheiro do povo. Mantendo uma gestão fiscal de excelência, o Governo Estadual tem muito mais chances de fazer investimentos em Saúde, Educação, Segurança Pública e outras áreas sensíveis à população”, afirmou Pegoretti.

Para chegar ao resultado, o Ranking de Competitividade dos Estados utilizou indicadores que levam em conta dimensões distintas, mas inter-relacionadas, de sustentabilidade fiscal. São eles: Taxa de Investimentos, Regra de Ouro, Solvência Fiscal, Sucesso do Planejamento Orçamentário, Dependência Fiscal, Resultado Primário, Gasto com Pessoal, Índice de Liquidez e Poupança Corrente.

“Obtivemos nota máxima em solidez fiscal. Isso comprova que o Estado está muito bem organizado em todos os itens avaliados. Isso é motivo de comemoração e algo que nos incentiva para continuar trabalhando com responsabilidade e manter esses índices na melhor classificação possível”, disse o subsecretário de Estado do Tesouro, Bruno Pires.

Estado sobe para 5º na competitividade geral

Além da Solidez Fiscal, o CLP avalia itens como Inovação, Infraestrutura, Potencial de Mercado, Segurança Pública e outros pilares. Até 2018, o Espírito Santo ocupava a 8ª posição e no ano passado ficou em 6º lugar.

Durante o evento virtual de lançamento do Ranking de Competitividade dos Estados 2020, o governador Renato Casagrande participou do painel de Segurança Pública e também comentou os componentes que levaram o Espírito Santo ao quinto lugar no levantamento.

“No ano passado tivemos a segunda posição do pilar ‘solidez fiscal’ e este ano assumimos a primeira posição. O Espírito Santo tem uma cultura de solidez fiscal alcançada em 2012, em meu primeiro governo, que perdura até hoje. Temos o controle do custeio e de pessoal, além de conseguimos manter um volume grande de recursos destinados, especialmente, para a infraestrutura”, apontou o governador Renato Casagrande, citando a necessidade de se ter continuidade em boas práticas.

“Toda boa prática quando tem continuidade produz bons resultados. A solidez fiscal é uma amostra. Conquistamos a Nota A em meu primeiro governo e a gestão seguinte manteve. Também estamos há anos crescendo nossa nota no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] e neste ano atingimos a primeira colocação como o melhor Ensino Médio do País”, ressaltou o governador.

Ranking de competitividade:

1 – São Paulo = 89,1
2 – Santa Catarina = 76,6
3 – Distrito Federal = 73,6
4 – Paraná = 69,8
5 – Espírito Santo = 60,4
6 – Mato Grosso do Sul = 60,1
7 – Minas Gerais = 58
8 – Rio grande do Sul = 56,3
9 – Mato Grosso = 52,7
10 – Ceará = 52,6
11 – Rio de Janeiro = 52,3
12 – Goiás = 51,2
13 – Paraíba = 45,7
14 – Amazonas = 45,3
15 – Alagoas = 42,7
16 – Rondônia = 42,5
17 – Pernambuco = 40,8
18 – Bahia = 40,7
19 – Tocantins = 40,6
20 – Rio Grande do Norte = 39,6
21 – Amapá = 37,9
22 – Sergipe = 37,7
23 – Maranhão = 36,9
24 – Pará = 34,2
25 – Roraima = 33,5
26 – Piauí = 32,6
27 – Acre = 31,4

Posição do Espírito Santo em cada um dos dez pilares avaliados:

Solidez Fiscal: 1º
Eficiência da Máquina Pública: 3º
Sustentabilidade Ambiental: 4º
Infraestrutura: 5º
Educação: 7º
Sustentabilidade Social: 8º
Inovação: 13º
Capital Humano: 14º
Segurança Pública: 15º
Potencial de mercado: 23º

Leia mais

MA: Implementação de inspeção agropecuária avança em Cururupu, Bacuri, Apicu-Açu e Guimarães. Saiba mais.

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) participou de uma reunião virtual com secretários de Agricultura dos municípios de Cururupu, Bacuri, Apicu-Açu...

Prefeitura de Nova Venécia anuncia medidas de prevenção por conta do coronavírus

Jhon Martins A prefeitura de Nova Venécia anunciou...

Nova Venécia passa dos 30 casos confirmados de coronavírus

O número de casos confirmados de coronavírus (Covid-19)...

Número de Empresas Simples de Crédito cresceu 27% no Brasil e ES em um ano

O número de Empresas Simples de Crédito (ESC) cresceu oito vezes em um ano no país e 27% no Espírito Santo. Esses dados foram...

Leia também

MP em discussão no Congresso Nacional pode aumentar volume de crédito oferecido a empresários paranaenses

A obtenção de crédito por empreendedores brasileiros tem se tornado um entrave durante a crise financeira ocasionada pela pandemia. No Paraná, segundo pesquisa do...

Leilão do saneamento básico em Alagoas deve aumentar percentual da população que recebe atendimento de coleta de esgoto

O serviço de saneamento básico deve ter um novo cenário na região metropolitana de Maceió nos próximos anos. Atualmente, segundo dados do Sistema Nacional...

Mais de 313 mil empregos foram criados em setembro

egundo o Ministério da Economia, é o melhor resultado para setembro desde que foi criado o Caged, em 1992. Foto: Wilson Dias / Agência...

Programa Vigiar SUS é lançado pelo Ministério da Saúde

Foto: Sumaia Villela / Agência Brasil Vigilância, alerta e resposta a ações para melhorar a saúde e o bem-estar da população brasileira. Para isso,...