Escola de Aracruz apresenta aulas remotas ao vivo

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Misael Pinto Netto, localizada no município de Aracruz, é exemplo no uso e aplicação da tecnologia em prol da educação. Com 100% das salas de aula equipadas com kits multimídia, a escola tem possibilitado aos professores com comorbidades a chance de dar aulas ao vivo, remotamente, para os alunos, que podem estar na escola ou mesmo de suas casas – para aqueles que optaram pelo modelo remoto.

Como exemplo disso, a diretora Patrícia Rebuli destaca o trabalho da professora de Física Cíntia de Laet Ravani Botoni, que apresenta comorbidade e está ministrando as aulas de Física de forma virtual. “Agradeço ao Governo do Estado por permitir que os profissionais que apresentam condições de vulnerabilidade em relação à Covid-19 permaneçam em distanciamento social”, disse Cíntia Botoni.

A professora também ressaltou que organização e trabalho em equipe são fundamentais para essa tarefa e explicou como se planeja para dar suas aulas. “Primeiro, preciso preparar slides do conteúdo a ser ministrado e disponibilizar com antecedência o link da aula na plataforma Google Classroom. No dia da aula, preciso contar com a generosidade dos colegas que estão no presencial para auxiliar: é necessário ligar o notebook e garantir que este esteja conectado à internet. Não é possível dar aula remotamente sem apoio. Sou grata por todos aqueles que me auxiliam nesse processo de home office”, comentou a docente.

A diretora lembrou que Cíntia Botoni, efetiva na Rede Estadual de Ensino, é uma professora dedicada e tem bom relacionamento com os estudantes, o que contribui para o modelo de ensino. “Neste momento inicial, ainda estamos trabalhando o acolhimento por grupos escalonados. Dessa forma, nós da equipe gestora, solicitamos aos professores que estão no remoto com comorbidade, que ministrem suas aulas on-line da melhor maneira possível. Seguimos passando para os alunos orientações iniciais dos protocolos sanitários, forma de trabalho e organização da escola”, acrescentou Patrícia Rebuli.

“Superar os desafios da pandemia, mas não apenas dela, é preciso envolver e engajar uma geração. Vamos em frente, juntos, por uma educação de qualidade”, enfatizou a diretora.

 

Leia mais

Leia também