ES: policial é investigado após ex-esposa denunciá-lo por abusar da própria filha

Um policial militar é suspeito de abusar sexualmente da própria filha, uma adolescente de 13 anos, no Espírito Santo. A informação é do jornalista André Falcão, da TV Gazeta.

De acordo com a reportagem, o caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O policial nega o crime.

A denúncia foi feita pela ex-esposa do PM. Ela disse que a filha apresentou uma mudança no comportamento e contou o que aconteceu por uma mensagem de áudio, porque estava com vergonha de falar sobre a situação.

Segundo a mãe, a menina disse que o pai segurou as mãos dela, deu um beijo na boca e praticou sexo oral quando os dois estava deitados na mesma cama, na casa em que ele mora.

“Ela chorando, falou: ‘Pai, não faz isso, eu sou sua filha’. Conseguiu colocar a calcinha, sair do quarto. Ele foi atrás dela, e o meu filho mais velho se despertou. Aí ele saiu do quarto, e falou para ela: ‘Não conta para sua mãe, que a sua mãe vai acabar com a minha vida'”, relatou a mãe da menina.

O policial negou que tenha cometido o abuso e disse que confundiu a menina com a namorada dele, que também estava em casa naquele momento.

“Não houve em momento nenhum abuso sexual em relação à minha filha. Ela relatou que teve um sonho, e foi para o meu quarto. Eu estava sem roupa, dormindo, ela deita ao meu lado, eu acho que é minha namorada, abraço e dou um beijo na nuca. Ela sai do meu quarto e a vida continua”, disse.

Ele ainda acrescentou que pediu desculpas à menina depois de perceber o que tinha acontecido.

“Eu não toquei na minha filha, eu abracei, sim. Mas, quando vi, pedi perdão, desculpas, não vi que era ela, e voltei a dormir”.

Em nota, a Polícia Militar também disse que repudia atos dessa natureza mas que, na condição de investigado, a PM não vai se manifestar nem emitir juízo de valor.

Outras acusações

A ex-mulher disse que já foi agredida pelo policial militar e que, no ano passado, ele também foi acusado de estuprar uma adolescente de 15 anos, que era vizinha dele.

“Filha da minha melhor amiga. Ele ficou preso 30 dias só, e até agora nada”, disse a mulher.

À TV Gazeta, o militar disse que foi inocentado desse crime por falta de provas. Mas a Polícia Militar negou a informação e disse que ele ainda responde ao processo administrativo, inclusive de natureza demissionária.

A nova acusação, de estupro contra a própria filha, será anexada a esse mesmo processo.

De acordo com o Portal da Transparência, o militar está de licença médica do trabalho desde o dia 2 de junho do ano passado. A última foi apresentada no dia 27 de julho deste ano, e vale até o final de setembro.

Leia mais

RÚSSIA 2018: Copa do Mundo terá programação cultural brasileira

A Copa do Mundo de 2018, que vai ser na Rússia, vai ser palco de divulgação da riqueza cultural brasileira. O Ministério da Cultura...

Bebês com suspeita de sarampo devem receber duas doses de vitamina A

O Ministério da Saúde enviou aos Estados brasileiros cápsulas de vitamina A para casos suspeitos de...

Gratificação a procuradores preocupa Luciano Márcio

Luciano Márcio alegou que a gratificação irá girar em torno de R$ 181 mil por ano, caso os procuradores realizam essas reuniões Em pronunciamento realizado...

Governo libera recursos para obras de segurança hídrica na Paraíba e em Pernambuco

– Foto: Tiago Stille/ Governo do Ceará A segurança hídrica na região do Nordeste...

Leia também

Delegado se nega a usar máscara e saca arma para fazer ameaças

Um delegado da Polícia Civil foi preso na...

Projeto de reconstrução do Casarão do Barão de Aymorés será apresentado ao Governo do Estado

Engenheiro idealizador do projeto é bisneto do Barão de Aymorés e buscou parte da inspiração para o planejamento do trabalho, através de lembranças de...

‘Corrupção deve ser praticada’, diz candidato em debate

Uma gafe cometida pelo deputado estadual Wallber Virgolino...

Vacina da Pfizer contra Covid-19 entra na última fase de testes clínicos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou que as empresas farmacêuticas Pfizer e BioNTech prossigam para a fase 3 do estudo clínico da...