ES: menina de 4 anos é deixada de castigo, ajoelhada no cimento com mãos para trás e rosto virado para parede

Compartilhe

Os pais de uma menina de quatro anos foram levados para a delegacia depois de uma denúncia de que a criança foi deixada de castigo ajoelhada no cimento, com as mãos para trás do corpo e com o rosto virado para a parede no início da tarde deste domingo (3), em Cariacica, na Grande Vitória. A reportagem é de Any Cometti e André Falcão, da TV Gazeta.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra a situação a qual a criança foi submetida. O caso aconteceu no bairro Vila Capixaba. Os vizinhos chamaram o conselho tutelar e a policia.

A menina contou às autoridades que o castigo foi passado pelo pai dela. O motivo seria um empurrão dado pela garota em um dos irmãos dela.

“Uma criança estava brincando com o irmão, um empurrou o outro, caiu e se machucou… isso não é motivo para pai nenhum pegar uma criança e colocar em um castigo desse”, falou o conselheiro tutelar Marcos Paulo Fonseca.

De acordo com o Conselho Tutelar, a menina disse que isso o mesmo já havia acontecido outras vezes.

“Ao conversar com a criança, ela contou que não era a primeira vez que ela ficou de castigo, desse jeito. Dos outros irmãos, a mais velha relatou que também já ficou de castigo. Quando a criança falou para mim que ela já vinha sendo agredida outras vezes e colocada de castigo outras vezes, tem a violência psicológica que pode acarretar prejuízo por toda vida”, disse o conselheiro tutelar.

Segundo o conselheiro, a menina não apresentava marcas no corpo. Ainda assim, a menor foi encaminhada pra exame de corpo de delito.

“Se ela tivesse sem calça de moletom, com certeza teria ficado escoriações, hematomas”, afirmou o conselheiro tutelar.

Os pais da menina foram levados para a Delegacia de Cariacica e prestaram depoimento. A menina e os dois irmãos foram entregues a familiares.

Em nota, a Polícia Civil (PC) informou que não foi identificada agressão física. A família passará por acompanhamento da rede de proteção do município. As três crianças estão sob os cuidados do avô materno, que foi notificado a comparecer no Conselho Tutelar para dar andamento ao atendimento dentro dos trâmites legais que devem definir o destino das crianças.

Menina ficou ajoelhada de frente para parede

 

Leia também

ES: família de perito aposentado que desapareceu faz campanha para encontrá-lo: ‘qualquer informação é importante’

    Celso Marvila, de 64 anos, está desaparecido. Carro dele foi encontrado incendiado A família de Celso Marvila Lima quebrou...

Homem é morto com tiros na cabeça em Ecoporanga

Na noite de domingo, 14/08, por volta das 19:30h, mais um homicídio foi registrado pela Polícia de Ecoporanga....

Secretaria de Defesa Social acelera implantação de sinalização de trânsito horizontal em Barra de São Francisco

A equipe de servidores da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Guarda Civil Municipal de Barra de São...

Vila Pavão participa de encontro de falantes pomeranos em Santa Maria de Jetibá

  O município de Vila Pavão participa hoje e amanhã, em...

Dia Especial do Cacau reúne mais de 40 produtores e técnicos no córrego do Ouro

Mais de 40 produtores rurais participaram, nesta quinta-feira, 11, do Dia Especial do Cacau, promovido pela Prefeitura de...

Mais de 250 mil motoristas de táxi recebem o primeiro lote do auxílio

O Ministério do Trabalho e Previdência iniciou o pagamento das duas primeiras parcelas de R$ 1.000 (cada) do...

ES: homem que morreu após ter corpo incendiado por adolescente é identificado pela família

  Foi identificado, nesta segunda-feira (15), o homem que morreu depois de ter o corpo incendiado debaixo de um...

Prefeitura promove Copa Rural de Futebol Amador; fotos

Entre 13 de agosto a 26 de novembro, a Prefeitura de Barra de São Francisco, através da Secretaria...