ES: empresária e o pai dela, acusados de matar empresário por dinheiro de seguro, vão a júri popular

Compartilhe

Imagem do local da morte do empresário Arnaldo Tesch

Imagem do local da morte do empresário Arnaldo Tesch

A empresária Gilvana Pires Pereira Tesch e o pai dela, Remi Pereira dos Santos, acusados de planejar o assassinato do empresário Arnaldo Tesch, morto a facadas, dentro da fábrica dele, em Santa Maria de Jetibá, na Região Serrana do Espírito Santo, vão a júri na próxima quinta-feira (21). A informação é de Fabiana Oliveira, do g1 ES.

De acordo com a Secretaria Estadual de Justiça, os acusados foram presos em 2013 e estão soltos desde 2016, por meio de alvará de soltura concedido pela Justiça.

O crime ocorreu em 10 de outubro de 2012, no bairro Córrego do Ouro. Na ocasião, três homens invadiram a serraria e renderam a vítima e o sogro. No entanto, vídeos do circuito interno de segurança deixaram claro, nas investigações, que Remi ajudou os invasores e os levou para longe das câmeras de segurança.

Remi Pereira dos Santos e Gilvana Pires Pereira Tesch, vão à júri na próxima quinta-feira (21)

Remi Pereira dos Santos e Gilvana Pires Pereira Tesch, vão à júri na próxima quinta-feira (21)

De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público do estado (MPES) à Justiça, Gilvana queria se separar de Arnaldo. Como o empresário não aceitava a separação, resolveu matá-lo com a ajuda do pai para ficar com o dinheiro do seguro de vida.

“Como não conseguiu a separação, Gilvana convenceu o empresário que fizesse seguros de vida com valores altos em seu nome. Na sequência, teria contado com a ajuda do pai para matar o marido, ficando com o dinheiro do seguro”, informou o MPES.

Na época a Polícia Civil, disse que Gilvana teria sacado R$ 700 mil reais do seguro de vida do marido.

Empresária Gilvana Pires Pereira Tesch aparece com lanterna usada para alertar assassinos de marido, em imagens de câmeras de segurança

Empresária Gilvana Pires Pereira Tesch aparece com lanterna usada para alertar assassinos de marido, em imagens de câmeras de segurança

Ainda de acordo com a denúncia do MPES, além de facilitar o acesso dos executores do genro, também foi constatado nas investigações que Remi demorou a socorrer o empresário, que perdeu muito sangue, não havendo chances para salvamento.

Além disso, momentos antes do crime, Gilvana sinalizou com uma lanterna para que os três invasores entrassem em ação. Os suspeitos fugiram após o crime em um dos veículos de Arnaldo Tesch.

Outros detalhes da denúncia serão divulgados em coletiva de imprensa, na próxima terça-feira (18).

Remi Pereira dos Santos aparece em vídeo guiando assassinos do genro para longe do alcance das câmeras de segurança

Remi Pereira dos Santos aparece em vídeo guiando assassinos do genro para longe do alcance das câmeras de segurança

No dia do assassinato de Arnaldo, os três suspeitos, que estavam com o rosto coberto, invadiram a serralheria e renderam o empresário e o sogro. Arnaldo foi morto com golpes de facadas nas costas.

Responsável pela investigação na época, o delegado Tarcísio Perusia, da Divisão Patrimonial, disse que inicialmente Gilvana cedeu apenas imagens do circuito interno que não a comprometiam, mas com o avanço das investigações ela foi obrigada a entregar o material completo.

“Foi preciso ameaçar prendê-la para que ela entregasse todo o conteúdo”, disse o delegado.

A empresária e o pai foram indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil mediante emboscada. A pena para este tipo de crime pode levar a até 30 anos de prisão.

De acordo com a Sejus, Gilvana foi presa em agosto de 2013 e saiu em julho de 2016. O pai dela também foi preso em julho de 2013 e deixou o sistema prisional em setembro de 2016, ambos mediante alvará de soltura concedido pela Justiça.

O g1 não conseguiu entrar em contato com a defesa dos acusados até a última atualização da reportagem. Um dos advogados que aparecem no processo disse que não atua mais no caso.

Leia também

Assinatura de Ordens de Serviços para construção de dois Campos Bons de Bola e entrega de uma Van será nesta sexta feira (12) em...

O prefeito de Barra de São Francisco, Enivaldo dos Anjos estará no distrito de Vila Paulista, nesta sexta...

Homem tem 52% do corpo queimado em Água Doce do Norte

Zé Marcelino, como é conhecido, é morador do Córrego São Domingos, zona rural de Água Doce do Norte,...

Capixaba Série B 2022: em seu retorno, Jaguaré goleia o São Mateus na estreia do Grupo A

Em outubro de 2010, o Jaguaré perdeu para o Real Noroeste, por 4 a 2, em Águia Branca,...

Preso suspeito de assassinar companheiro da ex no Centro de São Domingos do Norte

A Delegacia de Polícia (DP) de São Domingos do Norte, em operação com a Polícia Militar, prendeu, nesta...

Vegetais frescos e embalados não precisam mais informar prazo de validade

Os produtores não precisam mais informar o prazo de validade dos vegetais frescos e embalados. A medida foi...

SEMTE constrói mais dois bueiros no Denzol e uma ponte em Monte Sinai

Mais dois bueiros com manilhas e uma ponte em escória de granito foram construídos pelos servidores da Secretaria...

BRASIL PRA ELAS: caravana percorre o país com capacitação profissional para mulheres

A Caravana Brasil pra Elas percorre o Brasil com capacitação profissional para mulheres. A ação faz parte do...

Vídeo mostra momento em que morador de rua é morto em Barra de São Francisco

Um vídeo de câmeras de segurança mostrou o momento que um homem em situação de rua, de 27...