ES: dono de obra onde pedreiro morreu é autuado por exercício ilegal da profissão pelo CREA-ES

O proprietário do imóvel onde um pedreiro morreu depois cair do terceiro andar foi autuado por exercício ilegal da profissão após vistoria do Conselho Regional de Engenharia do Espírito Santo (Crea-ES). O acidente aconteceu na manhã desta terça-feira (23) e a vistoria foi feita no fim da tarde.

Durante a vistoria, o CREA informou que foram encontradas várias irregularidades. O proprietário não era engenheiro pode ser responsabilizado pelo acidente.

Os engenheiros explicaram que os andaimes foram instalados por leigos, sem respeitar as Normas Técnicas da Construção Civil e de Segurança do Trabalho. A estrutura não tinha guarda-corpo e nem base estável para garantir a segurança dos operários.

Além disso, de acordo com o Crea, os trabalhadores não estavam utilizando capacetes, botas e cinto de segurança. Esses equipamentos poderiam evitar que os operários não sofressem ferimentos com consequências fatais.

Edinaldo de Almeida Silva e o colega dele, um pedreiro de 38 anos, caíram do andaime. Edinaldo morreu e o outro trabalhador foi internado e respira com ajuda de aparelhos.

De acordo com colegas dos trabalhadores, a empresa responsável pela obra está prestando assistência às famílias. Eles disseram ainda que havia equipamentos de proteção individual disponíveis para os trabalhadores, mas eles não quiseram usar.

A Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Acidentes de Trabalho (DEAT).

Segundo a Prefeitura de Vila Velha, a obra não possuía licença e foi notificada, multada, embargada e interditada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Mobilidade em 2016.

Crea encontra irregularidades em obra onde pedreiro morreu após cair de andaime, no ES — Foto: Divulgação/ Crea-ES

Crea encontra irregularidades em obra onde pedreiro morreu após cair de andaime, no ES — Foto: Divulgação/ Crea-ES

Leia mais

Leia também