ES: crianças em situação análoga à escravidão eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro em bares

Compartilhe

 

Crianças encontradas em situação análoga à escravidão no ES eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro em bares e restaurantes

Crianças encontradas em situação análoga à escravidão no ES eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro em bares e restaurantes

As três crianças que estavam desaparecidas no Espírito Santo e foram resgatadas no Sul do estado, em situação análoga à escravidão, eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro nas cidades de Piúma e Marataízes, na região litorânea. A reportagem é de Caio Dias, do g1 ES e TV Gazeta.

De acordo com o secretário de Segurança de Marataízes, Anderson Gouveia, a primeira criança foi flagrada vendendo doces em uma lanchonete da cidade pela Guarda Municipal na última sexta-feira (20), depois que a Prefeitura recebeu a denúncia que uma mulher teria sequestrado ela há um ano em Cachoeiro de Itapemirim.

“Em um trabalho praticamente escravo, elas eram obrigadas a vender as cocadas e também pedir dinheiro nos bares e restaurantes de Piúma e Marataízes”, informou o secretário.

De acordo com ele, a mulher que estava com a criança no momento da abordagem da Guarda Municipal e da Polícia Civil deu um nome falso aos agentes.

“No videomonitoramento, foi constatado que essa mulher ficava muito próxima da criança. Quando a criança começava a conversar, a mulher a coagia. Na abordagem, a mulher se negou a apresentar documento e na bolsa foi encontrada uma identidade que comprovava que ela era a mulher procurada. A criança em um primeiro momento mentiu porque a mulher a coagia”, contou o secretário.

Na Delegacia do município, o pai da criança foi localizado e reconheceu o filho que não via há um ano. Também foi verificado que em Piúma estavam mais duas crianças. Elas foram achadas e resgatadas no dia seguinte e estavam com uma outra mulher que fugiu do local.

“Foi uma situação muito adversa. Tinha sinais de maus-tratos e sinais que as crianças não estavam bem acondicionadas naquele local e a alimentação não parecia ser correta. As crianças não estavam bem alimentadas pelo que parece. Na delegacia uma das crianças tentava falar a verdade, mas era coagida o tempo todo. Elas tinham muito medo dessas mulheres, por isso elas faziam esse tipo de trabalho”, disse.

O Conselho Tutelar de Marataízes foi acionado e as crianças resgatadas foram encaminhadas para as famílias.

O advogado Caio Zampirolli disse que as crianças sequestradas eram filhas das mulheres e que as guardas eram compartilhadas com os pais. Um deles, inclusive, registrou o desaparecimento do filho há cerca de um ano, quando perdeu o contato com a criança.

“A guarda era compartilhada. As crianças ficavam com os pais até que isso aconteceu há pouco mais de um ano”, contou.

As duas mulheres foram presas e encaminhadas à Delegacia de Marataízes.

Leia também

Apostas feitas em Barra de São Francisco, Colatina e Nova Venécia fazem a quina da Mega-Sena; veja o prêmio

O concurso 2.497 da Mega-Sena foi realizado na noite de sábado (2), no Espaço da Sorte, em São...

Mario Frias sofre infarto e é internado em Brasília

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Mario Frias, ex-Secretário Especial da Cultura e pré-candidato a deputado federal por São Paulo,...

Quinze cidades brasileiras entram em situação de emergência por conta de desastres

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em 15 cidades de Alagoas, Amazonas, Bahia, Pernambuco, Rio...

Representação de Majeski no Tribunal de Contas por transparência nas obras públicas estaduais

O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) ingressou com Representação no Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo...

Governo Federal lança serviço inédito de emissão de alertas de desastres

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), lançou, em parceria com o WhatsApp e...

50 mil pessoas passaram pela Festa do Produtor Rural de Jaguaré

  Um grande público passou pela 29ª Festa do Produtor Rural de Jaguaré e pela 4ª Feira de Agronegócios,...

Prefeitos do Noroeste são homenageados na Solenidade do Aniversário do 11º BPM de Barra de São Francisco

Na semana passada sexta-feira (02), o 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), comandado pelo Tenente Coronel Rômulo Souza...

Moradora de Nova Venécia precisa de leite, engrossante para bebê e material de construção

  » Sem condições de pagar aluguel, laje pode ser a oportunidade que moradora do Aeroporto 2 tem, para construir...