ES: assassinato de advogada completa três anos sem julgamento

Gabriela Silva de Jesus foi morta quando saía de casa para trabalhar, em gosto de 2017. No mesmo mês em que a Lei Maria da Penha faz 14 anos, pai da advogada teme que acusados sejam soltos.

Por Danielle Cariello, G1 ES e TV Gazeta

Após três anos do assassinato da advogada Gabriela Silva de Jesus, de 24 anos, que foi asfixiada e teve o corpo abandonado em uma rua da Serra, em 2017, o crime ainda não foi julgado. O ex-noivo da vítima, Rogério Costa de Almeida, e um amigo dele, Alexandre Santos de Souza, foram denunciados como autores e estão presos. No mês em que a Lei Maria da Penha completa 14 anos, a família da jovem clama por justiça.

Rogério está no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari e Alexandre no Centro de Detenção Provisória (CDP) da Serra. Os dois deram entrada no sistema prisional em agosto de 2017 e, segundo o Tribunal de Justiça, aguardam o julgamento.

O pai de Gabriela, Francisco Pereira de Assis, ainda tem medo que eles sejam soltos. “Até hoje, a Justiça não julgou o caso. Eles (os acusados) têm os advogados que estão correndo atrás, tentando usar essa pandemia, o Dia dos Pais, para soltá-los”, lembrou.

Gabriela foi morta em agosto de 2017. Segundo a Polícia Civil, ela foi sequestrada pelo ex-namorado e pelo amigo dele logo após sair de casa para trabalhar.

Na época, a polícia disse que Gabriela ficou 20 horas em poder dos dois. Segundo as investigações, a advogada chegou a pedir ajuda, mas os suspeitos a deram socos, chutes, e depois, ela foi estrangulada.

Advogada Gabriela Silva de Jesus, de 24 anos, assassinada pelo ex-namorado no bairro Colina de Laranjeiras, na Serra, em agosto de 2017

O corpo de Gabriela foi jogado na Avenida Monte das Oliveiras, perto da Rodovia Norte-Sul, e o ex-namorado e o amigo ainda passaram com o carro em cima dela para simular um atropelamento.

Os dois foram presos em flagrante e indiciados pela polícia por sequestro, tortura e homicídio. Familiares, que não quiseram se identificar, contaram que Rogério não aceitava o fim do relacionamento.

“Ele nunca aceitou. Ele é um cara estranho. Muito calado. Agente sabia que a qualquer momento ele podia fazer alguma coisa”.

Para a família, o julgamento dos acusados encerraria o caso, amenizando o sofrimento causado pela perda da filha.

“Só o pai e a mãe que sabem o que é isso. Todos os dias, quando vou dormir e acordo, lembro da minha filha. Tudo que eu quero é justiça. Eu sei que a justiça de Deus é feita, mas eu quero ver a dos homens também”, afirmou.

Denúncia

A delegada titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), Raffaella Aguiar, pediu que as mulheres procurem a polícia ao menor sinal de agressão por parte dos companheiros.

“Ao primeiro gesto de agressão – que não precisa ser física, pode ser verbal – a mulher já deve procurar uma de nossas delegacias, para que a gente oriente como ela vai proceder. Mesmo que a mulher queira continuar com aquele relacionamento, deve procurar a delegacia para conseguir fazer com que não se torne num relacionamento abusivo e que não chegue na causa mais grave, para talvez se tornar um feminicídio”, considerou.

A delegada conta que houve uma redução no número de feminicídios. Mas o ideal, mesmo, é que não tivesse mais nenhum registro desse tipo de crime.

“Até julho do ano passado, contamos 11 feminicídios. Esse ano, tivemos quatro. Não é um número que estamos felizes, porque o ideal seria não ter nenhum. Mas estamos vendo uma melhora, e vemos que estão surtindo efeito as políticas públicas de combate à violência contra mulher”, enfatizou.

O número para denúncias de situações de violência contra a mulher é o 180.

Leia mais

Vereador Mulinha pede que outros bancos ofereçam descontos nos moldes da Caixa Econômica

O vereador de Barra de São Francisco, Wilson Mulinha (PDT), foi procurado por algumas pessoas físicas e do comércio no último sábado, solicitando...

Parceria com ONG inglesa vai promover financiamento de projetos sustentáveis

Títulos verdes captam recursos para implementar ou financiar projetos que promovam a sustentabilidade e benefícios ao meio ambiente. Foto: Banco de imagens O Ministério do...

Mais quatro comunidades são beneficiadas com calçamento rural

O Programa de Calçamento Rural já é realidade em mais quatro comunidades capixabas. As localidades já...

Leia também

Enfermeira aposentada de Nova Venécia morre em acidente

A enfermeira aposentada de Nova Venécia, Maria das Graças Ferreira, de 67 anos, morreu em um acidente na manhã deste sábado (28), próximo ao...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sudeste do País tem previsão de tempo ensolarado, neste domingo (29)

Previsão de tempo com calor intenso na maior parte da região Sudeste do País, neste domingo (29), especialmente no interior. Com o aumento das...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Região Norte do país terá tempo predominantemente chuvoso, neste domingo (29)

Neste domingo (29), a combinação entre calor e umidade serve como principal ingrediente para a formação de nuvens carregadas e pancadas de chuva na...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Centro-Oeste do País tem tempo seco e quente neste domingo (29)

No domingo (29), a Região Centro-Oeste do País deve ter áreas de instabilidade que atuam no alto da atmosfera mantendo a condição para chuva...