Equipe do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria encontra familiar de paciente em situação de rua

Um reencontro marcado pela surpresa e emoção. Foi assim que o paciente Fabricio Veiga Ribeiro, de 35 anos, internado no Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria (HEABF), em Vila Velha, desde o dia 14 de abril, foi recebido após a alta hospitalar.

Fabrício Ribeiro encontrava-se em situação de rua quando sofreu uma queda e foi levado pelo SAMU 192 à unidade. No hospital, passou por uma cirurgia no joelho e, devido aos cuidados necessários para sua recuperação, aguardava vaga em um abrigo. Foi quando a equipe do Serviço Social do Hospital Antônio Bezerra de Faria entrou em ação.

A assistente social Josiane Vieira Santos conta que o paciente não via a família, que é do município de Nanuque, em Minas Gerais, há cerca de seis anos. “Iniciamos uma busca por familiares dele nas redes sociais e encontramos um irmão. Entramos em contato e descobrimos que eles estiveram no Estado, no fim do último ano, em busca de Fabrício, mas foram embora após não encontrarem vestígios dele”, explicou.

O irmão do paciente, Márcio Veiga Ribeiro, ficou muito grato pelo esforço da equipe de profissionais. “Eu gostaria de agradecer pelo carinho com o Fabrício. A gente não conseguia notícias dele de maneira alguma. Procuramos muito por ele em Vitória e não o encontramos. Acredito que tudo tem um propósito de Deus e eu creio que esse foi um propósito para ele voltar para cá de novo. Agradeço imensamente ao pessoal da saúde, que em um momento como esse, de pandemia, pela paciência que tiveram e o tempo que dedicaram para cuidar dele”, disse.

Na última quinta-feira (22), a família, ansiosa pelo reencontro, contratou um serviço de táxi para buscar Fabrício no Hospital e levá-lo de volta para Minas Gerais. O paciente já se encontra em casa, recuperando-se da cirurgia.

“Foi muito gratificante, ficamos muito felizes em conseguir proporcionar esse reencontro, em saber que ele terá uma nova chance de recomeçar perto da família e mudar a sua história”, afirmou a assistente social.

 

Leia mais

Leia também