Equipe da Agerh entrega 500 páginas de relatório sobre uso da água na Região Hidrográfica Litoral Centro Norte

Servidores e pesquisadores da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) entregaram, na última semana, o Relatório de Diagnóstico e Prognóstico das Condições de Uso da Água da Região Hidrográfica Litoral Centro Norte. A área de mais de 3 mil quilômetros quadrados abrange, parcial ou integralmente, nove municípios capixabas:  Aracruz, Fundão, Ibiraçu, João Neiva, Linhares, Santa Leopoldina, Santa Teresa, Serra e Vitória.

O relatório, disponível no site da Agerh, aborda aspectos geográficos, sociais e econômicos sobre o uso da água na região, traçando diagnósticos e prognósticos sobre a quantidade e qualidade dos recursos hídricos, com base nas demandas atuais e futuras por água. A atual coordenadora do trabalho, a coordenadora de planejamento e pesquisa da Agerh, Flavia Salim, destaca a importância das informações contidas no documento. 

“O diagnóstico é base para qualquer planejamento ou investimento que tenha relação com a área de recursos hídricos. Conhecer os problemas e potenciais de uma determinada região é o primeiro passo. E foi isso que acabamos de concluir”, pontua Flavia Salim. 

A entrega do documento de mais de 500 páginas marca a finalização da primeira etapa (A) de elaboração do Enquadramento e do Plano de Bacia da Região Hidrográfica Litoral Centro Norte, que teve início no ano passado. Entre pesquisas, oficinas públicas e levantamento de dados sobre a região, a equipe começou a escrever os relatórios no fim de 2019. 

O desenvolvimento do trabalho demandou parcerias para contratar pesquisadores especialistas em recursos hídricos e obter as informações necessárias, além da gestão de um volume alto de dados, conforme explica a gerente de Planejamento e Pesquisa da Agerh, Monica Amorim. 

“O trabalho envolve uma equipe multidisciplinar e diversas instituições parceiras, além do Comitê de Bacia da região hidrográfica (CBH Litoral Centro Norte). Os dados foram obtidos em diversas fontes e, posteriormente, analisados, organizados e sistematizados pela equipe técnica.”

Desde o final de março, com as orientações para o distanciamento social em combate ao novo Coronavírus (Covid-19), a equipe de servidores públicos estaduais e nove pesquisadores bolsistas está trabalhando em home office na maior parte do tempo. O grupo se debruça agora sobre as Etapas B e C da elaboração do Plano de Bacia, que têm o objetivo de traçar metas de qualidade (Enquadramento) e ações de recuperação e manutenção da água da região.

“O Relatório do Diagnóstico e Prognóstico irá subsidiar as etapas seguintes do Enquadramento dos corpos d’água em classes e do Plano de Bacias propriamente dito. Ao final, entregaremos todo o planejamento dos recursos hídricos da região, com programas, metas e ações a serem colocadas em prática por diversas esferas em curto, médio e longo prazos, conforme definição da sociedade representada no CBH”, explica Monica Amorim.

Plano de Recursos Hídricos 

O Plano de Bacia Hidrográfica (ou Plano de Recursos Hídricos) é um documento programático de longo prazo, que tem por finalidade fundamentar e orientar a implementação de programas e obras nas bacias ou regiões hidrográficas estaduais. Um Plano é elaborado para ser implementado em um horizonte de 20 anos com revisões a cada quatro anos.

Quase todas as Bacias Hidrográficas do Espírito Santo possuem Planos de Recursos Hídricos, exceto a região Litoral Centro Norte, cujo documento está em elaboração. Acesse os Planos de Recursos Hídricos do ES

O Plano de Bacia e o Enquadramento  da Região Hidrográfica Litoral Centro-Norte são realizados por meio de uma parceria institucional entre a Agerh, o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), com recursos do Estaleiro Jurong Aracruz, por meio de uma condicionante ambiental. Veja todos os relatórios sobre o Plano de Bacia LCN. 

Saiba mais: Cinco Bacias Hidrográficas do ES receberam Planos de Recursos Hídricos em 2019

Leia mais

Leia também