Equador: Guillermo Lasso e Yaku Pérez pedem recontagem de votos para definir quem disputará 2º turno

Compartilhe


Sputnik BrasilO ex-banqueiro de direita Guillermo Lasso e o candidato indígena Yaku Pérez pediram hoje (12) ao Conselho Eleitoral, de forma conjunta, uma recontagem de votos para determinar o segundo lugar das eleições presidenciais no Equador.

O candidato que ficar na segunda posição deverá disputar o turno decisivo em 11 de abril com Andrés Arauz, ganhador do primeiro e pupilo do ex-presidente Rafael Correa, que foi condenado por corrupção no país sul-americano e vive atualmente na Bélgica.

Segundo a agência de notícias Associated Press, Pérez disse que o Conselho Eleitoral tem uma oportunidade histórica de mostrar ao país “que não há fraude e que o processo eleitoral foi realizado com transparência”.

“Se não houve irregularidades, se não houve fraude, serei o primeiro a dizer, diante dos meios de comunicação, diante do país e da comunidade internacional, que ‘me equivoquei'”, afirmou Peréz, citado pela agência norte-americana.

“Senhor Guillermo Lasso, o povo equatoriano nos pede um acordo. Lhe convido para um diálogo no Conselho Nacional Eleitoral de Quito para solicitar, junto dos outros candidatos, a abertura das urnas e uma contagem voto a voto com um delegado de cada partido e diante dos observadores da Organização dos Estados Americanos”, disse Perez. 

Lasso, por sua vez, assinalou que apoia “a proposta do candidato Yaku Pérez” de exigir “transparência total e absoluta no processo eleitoral”. “Acredito que, acima dos interesses partidários e pessoais, está o bem-estar do Equador”, disse o ex-banqueiro, segundo a AP.

“Hoje a prioridade deve ser o bem-estar de todos os equatorianos, por isso aceito o convite do candidato Yaku Pérez para conversar no dia de amanhã [hoje, 12] sobre o futuro do Equador diante do Conselho Nacional Eleitoral e dos observadores internacionais”, disse Lasso.  

De acordo com os números oficiais do Conselho, Lasso obteve 19,74% dos votos e Pérez 19,38%, com 99,96% das urnas apuradas. Ainda falta processar 0,31% das atas eleitorais com inconsistências, tais como somas incorretas e a falta de assinaturas, entre outros erros.

Para ganhar a eleição no primeira turno no Equador, um candidato deve obter a metade mais um dos votos válidos ou pelo menos 40% com uma vantagem de dez pontos sobre o seu concorrente mais próximo.

Após o término da votação no último domingo (7), o órgão eleitoral tem dez dias para processar os resultados que definirão os protagonistas do segundo turno.

(Foto: Reprodução)

Leia também

Respiradores

Olá, gente! Eu sou Fabi Costa, e estamos aqui para mais um episódio do podcast Onde tem SUS, tem...

Preço do litro de gasolina cai novamente em Nova Venécia

  O valor do litro de gasolina voltou a cair pela segunda semana seguida, em Nova Venécia. A informação...

Recorde: Conceição da Barra quer fazer maior moqueca capixaba do mundo

A cidade de Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo, se preparar para bater o recorde de...

Eleitor de Lula vê menos comida no prato e se preocupa com desemprego, diz Datafolha

JÚLIA BARBON RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A parcela de eleitores que pretende votar no ex-presidente Luiz...

Morre em Boa Esperança Antônio Carlos da Silva, um dos mais respeitados jornalistas do ES

Uma notícia triste demais: morreu na tarde desta terça-feira (28) o jornalista Antônio Carlos da Silva, em Boa...

Sopão Popular serviu 4.306 refeições em um mês

Inaugurado no dia 25 de maio de 2022, pela prefeitura de Barra de São Francisco, o Programa Refeição...

Verduras e legumes são entregues nas casas populares do bairro Colina em Barra de São Francisco

Na última sexta-feira (01), a prefeitura de Barra de São Francisco, através da secretaria de Agricultura, distribuiu 28...

Quinze cidades brasileiras entram em situação de emergência por conta de desastres

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em 15 cidades de Alagoas, Amazonas, Bahia, Pernambuco, Rio...