Entre maio e julho, número de casos de Covid-19 em asilos do Espírito Santo aumentou 6 vezes, diz MP

Levantamento mais recente aponta um total de 467 pessoas contaminadas por Covid-19 nas instituições, sendo 252 idosos residentes e 215 funcionários.

Relatório do MP aponta aumento de 600% nos casos de coronavírus entre idosos de ILPIs — Foto: Divulgação

 

Um acompanhamento feito pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) constatou um aumento de mais de 600% no número de casos de Covid-19 registrados em instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) em menos de dois meses. De 22 de maio a 3 de julho, o número de residentes infectados em asilos e abrigos passou de 40 para 252.

O acompanhamento é feito semanalmente, desde 16 de abril, em instituições localizadas em 36 municípios do estado.

Crescimento percentual de Covid-19 no ES e nas ILPIs — Foto: Divulgação/ MPES

O relatório mais recente, que considera os casos contabilizados até o dia 3, foi divulgado nesta quinta-feira (9) e aponta um total de 467 pessoas contaminadas por Covid-19 nas instituições, sendo 252 idosos residentes e 215 funcionários. O levantamento também indica 43 mortes de idosos por causa da doença.

No relatório anterior, divulgado no dia 30 de junho, eram 195 idosos contaminados e 40 óbitos. Isso significa que, em uma semana, foram registradas três novas mortes em instituições de longa permanência do estado.

Municípios

As cidades com mais casos de idosos residentes com a Covid-19 são Vila Velha (63), Vitória (54), Serra (33), Colatina (25) e Alegre (20).

Já os municípios com maior número de trabalhadores com o novo coronavírus são Vila Velha (70), Vitória (35), Serra (30), São Mateus (14) e Guarapari (10).

As cidades com maior registro de casos em uma semana foram Vitória (19 novos casos), Colatina (17) e Guarapari (11).

Grupo de Risco

O MPES destaca que essa fiscalização de instituições que acolhem pessoas idosas é atividade rotineira do órgão, já realizada anteriormente à pandemia do novo coronavírus.

No entanto, ela foi reforçada em virtude de a população idosa residente em instituição ser mais suscetível às formas graves da doença, com potencialidade de evoluir ao óbito.

Em relação à ocorrência da doença na população idosa, a partir das informações contidas no painel Covid-19 em 6 de julho de 2020, é possível considerar que do total de 53.393 de casos confirmados na população total, 9.451 foram diagnosticadas entre pessoas com 60 anos ou mais, o que representa 17.70%.

Quanto o número de óbitos, na mesma data, o Estado registrava 1.803 ocorrências em todos os grupos etários. Ao verificar o mesmo número entre as pessoas idosas, registra-se 1.346 ocorrências, o que significa que 74.65% dos óbitos ocorridos no Espírito Santo são de pessoas idosas.

 

Leia mais

Leia também