Entre maio e julho, número de casos de Covid-19 em asilos do Espírito Santo aumentou 6 vezes, diz MP

Compartilhe

Levantamento mais recente aponta um total de 467 pessoas contaminadas por Covid-19 nas instituições, sendo 252 idosos residentes e 215 funcionários.

Relatório do MP aponta aumento de 600% nos casos de coronavírus entre idosos de ILPIs — Foto: Divulgação

 

Um acompanhamento feito pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) constatou um aumento de mais de 600% no número de casos de Covid-19 registrados em instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) em menos de dois meses. De 22 de maio a 3 de julho, o número de residentes infectados em asilos e abrigos passou de 40 para 252.

O acompanhamento é feito semanalmente, desde 16 de abril, em instituições localizadas em 36 municípios do estado.

Crescimento percentual de Covid-19 no ES e nas ILPIs — Foto: Divulgação/ MPES

O relatório mais recente, que considera os casos contabilizados até o dia 3, foi divulgado nesta quinta-feira (9) e aponta um total de 467 pessoas contaminadas por Covid-19 nas instituições, sendo 252 idosos residentes e 215 funcionários. O levantamento também indica 43 mortes de idosos por causa da doença.

No relatório anterior, divulgado no dia 30 de junho, eram 195 idosos contaminados e 40 óbitos. Isso significa que, em uma semana, foram registradas três novas mortes em instituições de longa permanência do estado.

Municípios

As cidades com mais casos de idosos residentes com a Covid-19 são Vila Velha (63), Vitória (54), Serra (33), Colatina (25) e Alegre (20).

Já os municípios com maior número de trabalhadores com o novo coronavírus são Vila Velha (70), Vitória (35), Serra (30), São Mateus (14) e Guarapari (10).

As cidades com maior registro de casos em uma semana foram Vitória (19 novos casos), Colatina (17) e Guarapari (11).

Grupo de Risco

O MPES destaca que essa fiscalização de instituições que acolhem pessoas idosas é atividade rotineira do órgão, já realizada anteriormente à pandemia do novo coronavírus.

No entanto, ela foi reforçada em virtude de a população idosa residente em instituição ser mais suscetível às formas graves da doença, com potencialidade de evoluir ao óbito.

Em relação à ocorrência da doença na população idosa, a partir das informações contidas no painel Covid-19 em 6 de julho de 2020, é possível considerar que do total de 53.393 de casos confirmados na população total, 9.451 foram diagnosticadas entre pessoas com 60 anos ou mais, o que representa 17.70%.

Quanto o número de óbitos, na mesma data, o Estado registrava 1.803 ocorrências em todos os grupos etários. Ao verificar o mesmo número entre as pessoas idosas, registra-se 1.346 ocorrências, o que significa que 74.65% dos óbitos ocorridos no Espírito Santo são de pessoas idosas.

 

Leia também

Homem morre após se queimar ao acender fogueira para se aquecer em Nova Venécia

Um homem identificado como Cilio Panelo Neto morreu após sofrer queimaduras resultantes do uso de líquido inflamável na...

Nova Ranger FX4 já está à venda em concessionária do Espírito Santo

Lançada recentemente pela Ford, a versão FX4 da Ford Ranger é uma picape voltada para quem aprecia o...

Lançados guias e app para orientação a refugiados sobre direitos e serviços no Brasil

A secretária de Previdência do Ministério do Trabalho e Previdência, Marina Battilani, participou na quinta-feira (23/06), no Ministério...

53% afirmam nunca confiar em nada do que diz Bolsonaro, diz Datafolha

JOELMIR TAVARES SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pouco mais de três meses das eleições em que tenta...

Flamengo aplica 3 a 0 no América-MG no Brasileirão, sem passar sustos

O Flamengo se recuperou do revés no último fim de semana no Campeonato Brasileiro e venceu o América-MG por...

Polícia Civil prende casal suspeito de falsificar documentos para criminosos

O Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), em ação conjunta com a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), prendeu,...