Empresa capixaba participante do PEIEX-ES tem foco no mercado norte-americano

Algumas empresas que iniciaram neste ciclo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX-ES) já finalizaram o atendimento individualizado e já estão com o Plano de Exportação em mãos. Esse é o caso da Carbomix, produtora de carbonato de cálcio natural, localizada no município de Cachoeiro de Itapemirim. 

O Plano de Exportação é um documento que encerra a qualificação das empresas no PEIEX-ES, iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) que tem como objetivo auxiliar as empresas da região na expansão de seus negócios para o mercado externo. 

A empresa Carbomix tem capacidade para produzir até 25 mil toneladas de carbonatos por mês e, além do carbonato de cálcio natural, tem interesse em exportar carga mineral em pó, que também é usada como matéria-prima de tintas e revestimentos. Além disso, trabalha com calcário agrícola, produto que corrige a acidez e fornece cálcio e magnésio para o solo. 

Há dez anos no mercado, a empresa, que ainda não estava inserida no comércio internacional, se viu apta a começar a exportar. As capacitações oferecidas pelo PEIEX-ES ofereceram uma visão abrangente do mercado internacional. “Embora a empresa esteja no mercado há uma década, essa possiblidade ainda não havia sido explorada. O processo de qualificações ampliou nossos horizontes. Agora, estamos nos fortalecendo internamente, amadurecendo as ideias e nos preparando para comercializar no exterior. Estamos entusiasmados e confiantes para começar a enviar nossos produtos para outros países”, afirmou o gerente-executivo da empresa, Rafael Zanette.

Rafael Zanette afirma que o Plano de Exportação revelou que o produto é utilizado em vários países, o que os deixou bem animados. “No início, o nosso foco era exportar para os Estados Unidos, pois sabíamos que o nosso produto poderia ser utilizado por lá. Mas, quando recebemos o plano, ficamos surpresos com a quantidade de países que usam o nosso produto, que é o carbonato de cálcio natural, para a fabricação de tintas”, disse. 

As técnicas do PEIEX Mirella Fávero e Isabela Spadetti foram as responsáveis pelo atendimento à empresa durante o período de capacitação no PEIEX-ES. Para Isabela, a empresa atuou em todas as etapas de forma muito dedicada. “Toda a diretoria participou dos eventos, capacitações e qualificações oferecidas, e ficou entusiasmada para a inserção no mercado internacional”, apontou. 

Já a técnica Mirella Fávero destacou a importância de se obter o Plano de Exportação, pois é através dele que os empresários entendem como começar a exportar seus produtos. “O Plano de Exportação tem informações como: necessidades de adaptações para o produto e/ou embalagens, canais de entrada disponíveis no mercado-alvo, necessidade de certificações internacionais, tarifas de importação, modelos de embalagens, players presentes no mercado-alvo, dentre outras informações”, explicou Mirella Fávero.

O subsecretário de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais da Sedes, Gabriel Feitosa, que coordena o programa, comentou que o PEIEX-ES tem destacado os produtos capixabas no exterior. “Os empresários encerram suas participações preparados para levar suas empresas e o Espírito Santo para o exterior, de forma eficiente e profissional.”

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, o interesse da empresa em ampliar os negócios para o mercado internacional reforça a informação que o Espírito Santo é o principal exportador de pedras e rochas do País. “O Brasil ocupa a 4ª posição no ranking de países que mais produzem pedras naturais, e o nosso Estado é o primeiro no ranking brasileiro. A entrada da Carbomix no ramo de exportações fortalece ainda mais a nossa posição na lista”, pontuou Kneip. 

Sobre o PEIEX-ES 

O programa oferece às empresas, de forma gratuita, orientação técnica sobre as melhorias que a organização deve implementar para comercializar produtos e serviços no mercado internacional.

Sobre a Apex-Brasil 

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Atualmente, a Agência apoia cerca de 15 mil empresas em 80 setores da economia. 

Texto: Julia Barcelos

Serviço:
Núcleo Operacional do PEIEX-ES
(27) 3636-9717
peiex@peiex.es.gov.br

Leia mais

Leandro Karnal é o convidado da Live formadora da Vivescer nesta quinta-feira (23)

A Secretaria da Educação (Sedu), por meio do Termo de Cooperação firmado com o Conselho Nacional de Secretários de...

Garantia-Safra 2020/2021: Ministério da Agricultura abre prazo para agricultores familiares

Agricultores familiares de dez estados (os nove da Região Nordeste e Minas Gerais) já podem se inscrever no programa Garantia-Safra para o período 2020/2021,...

Câncer de cabeça e pescoço tem diagnósticos tardios e comprometem tratamento e cura

O Dia Mundial de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço é celebrado no dia 27 de julho. A data é importante para lembrar...

Leia também

INDICADORES: Semana termina (30) com queda no café arábica

A saca de 60 quilos do café arábica termina a semana (30) com queda de 0,34% no preço e é vendida a R$ 536,73...

MP em discussão no Congresso Nacional pode aumentar volume de crédito oferecido a empresários paranaenses

A obtenção de crédito por empreendedores brasileiros tem se tornado um entrave durante a crise financeira ocasionada pela pandemia. No Paraná, segundo pesquisa do...

Leilão do saneamento básico em Alagoas deve aumentar percentual da população que recebe atendimento de coleta de esgoto

O serviço de saneamento básico deve ter um novo cenário na região metropolitana de Maceió nos próximos anos. Atualmente, segundo dados do Sistema Nacional...