Empreendedores utilizam crédito do Juro Zero para investir no negócio

Em meio aos impactos provocados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), donos de pequenos negócios têm buscado o crédito da linha de financiamento Microcrédito Emergencial Covid-19 (Juro Zero), criado pelo Governo do Estado e operacionalizado pela Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo do Estado (Aderes) e Banestes, que libera até R$ 5 mil, sem a cobrança de juros. O objetivo é amenizar os efeitos da crise.  

A empreendedora Renata Conceição Siller Thebaldi, de 49 anos, que tem um comércio de doces em Santa Leopoldina, é uma delas. Ela contou que já recebeu os R$ 5 mil e utilizou o valor para pagar um boleto de compra de doces que tinha feito em fevereiro, além de comprar novos itens para sua loja.

“Meu público é formado por estudantes da escola que fica próxima, mas com a pandemia as aulas foram suspensas e tive que fechar o comércio. Fiquei sem minha renda. Com esse empréstimo paguei minhas contas e fiz nova compra de produtos. Isso me ajudou muito nesse momento difícil”, afirmou a empreendedora.

Quem também já pegou o crédito da linha Juro Zero foi o empreendedor Valtair Neves da Costa. Ele é barbeiro, em Nova Venécia, há 25 anos. O valor foi investido no seu negócio. “Peguei o dinheiro para que possa passar por essa crise. Temos contas para pagar e material para comprar e o valor vai me ajudar nesse sentido”, contou, satisfeito.

Já a vendedora de roupas Clezia Vanea Bulian da Silva, de 41 anos, que também teve acesso ao crédito, disse que usou o valor para comprar mais mercadoria. “Essa pandemia é uma verdadeira catástrofe. É um período de dificuldade para todos, mas vamos vencer essa fase. Pedi o crédito que o Governo liberou e os R$ 5 mil me ajudaram a comprar parte da mercadoria para que eu possa continuar o trabalho”, relatou Clezia.

Já são mais de 13 mil pedidos de acesso ao microcrédito, o que resultou, até o momento, na liberação de mais de R$ 3,6 milhões para empreendedores do Estado, com as mais diversas necessidades.

Segundo o diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, a linha de financiamento Juro Zero, é uma das opções oferecidas pelo Governo do Estado.

“Somente nessa modalidade de crédito são mais de 13 mil pedidos, e mais de R$ 3,6 milhões liberados. Já na outra linha de crédito, que é a NossoCrédito Emergencial, são mais de 2,6 mil operações aprovadas, somando mais de R$ 20,6 milhões liberados, no mês de maio. Além dessas, estão disponíveis outras linhas de financiamento para atender às diversas necessidades dos empreendedores”, explicou o diretor-presidente.

Saiba mais

1) O que a linha oferece:

I- Microcrédito de até R$ 5 mil;

II- Quantidade máxima de até 24 parcelas;

III- Carência de até 06 meses para iniciar pagamento, sem cobrança de encargos.

IV- Prazo total máximo da operação: até 30 meses;

V- Taxa de juros: 0,0% (zero).

*Não permite renovação, repactuação, prorrogação e renegociação.

 

2) Quem pode solicitar o Microcrédito:

I – Microempreendedores individuais (MEIs), com receita operacional bruta anual que não ultrapasse R$ 81 mil/ano;

II – Autônomos cadastrados no órgão municipal competente ou que sejam contribuintes individuais da Previdência Social, com receita operacional bruta anual que não ultrapasse R$ 81 mil/ano;

III – Cooperativas de agricultura familiar capixaba e associações de pequenos agricultores familiares, associações e colônias de pescadores, marisqueiros e assemelhados, assim como associações de pescadores profissionais artesanais e agricultores, que apresentem inscrição no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar – CAF ou Declaração de Aptidão ao Pronaf – DAP Jurídica até que a CAF tenha sua implementação concluída;

IV – Sindicato de agricultores familiares, se financiável.

 

3) Documentos importantes obrigatórios:

I- Documento de identificação (CPF ou CNPJ);

II- Certidão negativa do fisco estadual e federal (via CPF ou CNPJ);

III- Se tiver conta Banestes, é preciso estar adimplente (sem pendências) com suas obrigações e não ter atraso superior a 60 dias nos últimos 12 meses junto ao banco;

IV- Caso não seja correntista, uma conta será aberta durante o processo de contratação do financiamento.

V- Autônomos precisam apresentar o respectivo documento de registro no órgão municipal competente, ou apresentar Alvará de Funcionamento expedido pela prefeitura ou, ainda, apresentar Comprovante como contribuição individual da Previdência Social.

Lembramos que trata-se de uma operação de crédito e, como tal, fica sujeita à análise cadastral e de crédito.

 

4) Como solicitar o crédito:

I- Se você atende aos critérios da linha, clique no botão “Solicitar o crédito” e faça o seu cadastro;

II- Após o cadastro realizado, aguarde o agente de crédito do seu município entrar em contato para realizar o atendimento e encaminhar a proposta de financiamento para análise no Banestes;

III- A partir da análise do banco Banestes, começa o período de contratação de operação na agência do seu município.

 

Leia mais

Pelé revela torcida pelo Vasco da infância e entrega: ‘Nunca deixei de ter carinho’

Pelé Maior nome da história do futebol, Pelé construiu...

Sefaz participa de encontro com produtores rurais

A Secretaria da Fazenda (Sefaz), por meio da Supervisão de Educação Tributária, participou, na última semana,...

Reconstrução do Estádio Municipal de Mantenópolis será devolvida aos desportistas em breve

Muro do estádio sendo construído As obras de reconstrução...

Boa Esperança descarta mais dois casos suspeitos de coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde de Boa Esperança...

Leia também

Deputado volta a criticar contratação de pátios de remoção pelo Detran/ES

O deputado estadual Enivaldo dos Anjos, presidente da CPI da Sonegação de Tributos da Assembleia e responsável por desestruturar a Máfia dos Guinchos no Espírito Santo...

Vítima de acidente em pedreira no interior é identificada

O homem que morreu em um acidente em...

Homem morre após ser atingido por bloco de granito em pedreira de Nova Venécia

Um homem morreu após ser atingido por um bloco de granito em uma pedreira localizada em São Gonçalo, no interior de Nova Venécia. O acidente...