Embaixador do Haiti nos EUA diz que primeira-dama do país sobreviveu ao ataque e será levada para hospital em Miami


Diversos veículos de comunicação divulgaram a informação que a primeira-dama do Haiti, Martine Marie Etienne Joseph Moïse, não teria sobrevivido ao ataque a tiros que matou o presidente Jovenel Moise na madrugada desta quarta-feira (7).

No entanto, o embaixador haitiano nos Estados Unidos, Bocchit Edmond, disse à agência Reuters que a primeira dama do Haiti sobreviveu ao ataque e será transferida para receber tratamento em Miami. Segundo ele, o quadro da primeira-dama é crítico, mas estável.

“Ela está estável, mas em estado crítico”, disse Edmond em uma videoconferência no início da tarde. “Neste momento, estão sendo feitos esforços para que ela seja levada para receber tratamento em Miami”.

Segundo o primeiro-ministro do Haiti, Claude Joseph, o ataque foi feito por um grupo de indivíduos que ainda não foi identificado, mas alguns dos envolvidos estavam falando espanhol.


Leia mais

Leia também