Em Vitória, mais de 80% dos contaminados por Covid-19 estão curados

Desde o início da pandemia, mais de seis mil casos foram confirmados na capital.

Por Any Cometti, G1 ES

Em Vitória, mais de 80% dos contaminados por Covid-19 estão curados. Os dados são da última atualização do Painel Epidemiológico da prefeitura, feita nesta quarta-feira (24). O sistema aponta que 5.228 pacientes já se livraram da doença dentre os 6.315 casos já confirmados.

Também de acordo com o painel, a taxa de letalidade, ou seja, o percentual de mortes entre a população que tem o coronavírus, é de 3,59% na capital, abaixo da média no Estado, que é de 3,8%. Até esta quarta-feira, Vitória teve 227 óbitos por Covid-19.

Os números do sistema municipal são diferentes dos apresentados no Painel Covid, do Governo do Estado, que mostra que Vitória tem 6.266 casos e 5.180 curados. Apesar disso, o percentual de cura mostrado no sistema estadual também é maior que 80%.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informou que o painel é atualizado diariamente, sendo o sistema que dá origem aos dados o mesmo da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e explicou que, por causa do horário do processamento do arquivo que alimenta o painel, os dados podem apresentar pequenas diferenças.

O técnico em radiologia Robert Reis é um exemplo de quem resistiu à doença e hoje integra o número de sobreviventes. Depois de 15 dias na UTI, sendo sete intubado, ele pode voltar para casa no início de junho. “Eu nasci de novo”, disse, à época.

Características

O painel de Vitória também mostra o número de pacientes que têm doenças pré-existentes, como cardiovascular crônica (1.683), diabetes mellitus (781) e obesidade (451), sendo que um mesmo paciente pode ter mais de uma dessas doenças.

Entre os casos confirmados, os sintomas mais registrados foram a tosse, que ocorreu em 3,7 mil pacientes; febre, em 3,4 mil; e cefaléia, em 2,8 mil pacientes.

A maioria dos casos confirmados, 1.546, está na faixa etária entre 30 a 39 anos. Já a faixa etária que tem o maior percentual de cura, 86,9%, é a entre 20 e 29 anos.

Já com relação ao critério de raça/cor, o maior percentual de cura está na população autodeclarada preta, onde 85,1% estão curados.

Já a maior taxa de letalidade está entre os autodeclarados amarelos: 5,08%. Cerca de 30% dos pacientes não tiveram esse dado registrado.

Mortes

Entre os mortos, 37,44% eram autodeclarados pardos; 29,07% brancos; 9,25% pretos e 3,96% amarelos. O critério foi ignorado em 20,26% das mortes.

A maioria dos mortos em Vitória são homens (133). A faixa etária com maior mortalidade da capital é entre 80 e 89 anos.

O painel da prefeitura também detalha as comorbidades que mais afetaram as pessoas que morreram.

A maioria delas (153) tinha doença cardiovascular crônica. Outras 88 tinham diabetes mellitus, e 31 tinham doença pulmonar crônica.

Já com relação aos sintomas, a maioria dos mortos por Covid-19 teve tosse (156), febre (142) e dificuldade para respirar (146).

Região

A maior taxa de mortos está na região da Grande São Pedro. São 9,66 mortes a cada 10 mil habitantes.

Mas a maioria de casos de Covid-19 está em Maruípe, que registra 751,45 casos a cada 10 mil habitantes.

Leia mais

São Simão (GO) deve receber terminal rodoferroviário até 2021

Duas empresas, uma do setor de alimentos e outra da área de logística, fecharam parceria com o governo de Goiás para a construção de...

SEDH participa de debate on-line sobre proteção à criança e ao adolescente na pandemia

A Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), representada pela gerente de Proteção e Defesa dos Direitos Humanos...

Hospital Estadual de Urgência e Emergência está com vagas abertas

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, gestora do Hospital Estadual de Urgência e...

TCU avalia riscos de ações relacionadas à educação básica durante a pandemia

O Tribunal de Contas da União mapeou os riscos relacionados ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e ao Programa Dinheiro Direto na Escola...

Leia também