Em operação especial, PM prende 160 pessoas e apreende mais de 90 kg de drogas no ES

Mais de 90 kg de drogas, 36 armas e cerca de 160 pessoas foram detidas durante a Operação Sentinela, realizada pela Polícia Militar (PM), em parceria com a Polícia Civil (PC) e o Ministério Público do Espírito Santo (MPES). O objetivo da operação foi prender suspeitos de homicídios e tráfico.

A maior operação foi realizada na última sexta-feira (28), em uma casa no bairro Serra Dourada I, na Serra.

“Desde o início da operação foram cumpridos 1.217 mandados de prisão. Homicidas e traficantes que estavam soltos nas ruas com mandado de prisão expedido pela Justiça”, disse o comandante da PM, Douglas Caus.

Com ajuda de um cão farejador, a PM localizou aproximadamente 50kg de cocaína, balanças de precisão e liquidificadores.

“Nós tivemos um cumprimento de diversos mandados de busca e apreensão, dentre eles, 14 homicidas e 14 traficantes importantes”, relatou o policial.

Em seus desdobramentos, a operação cumpre mandados de prisão e realiza monitoramento em bairros conhecidos pela violência.

“A PM trabalha com várias operações. Temos uma que está no bairro da Penha, Serra, com 12 horas de patrulhamento ininterruptos, inclusive com prisão do ‘Marujo’, mais procurado pela polícia capixaba”, contou.

“Legislação frouxa”

O comandante geral da Polícia Militar apontou uma dificuldade. Segundo ele, mais de 30% dos detidos com drogas acabam sendo liberados nas audiências de custódia.

“A Polícia Militar faz o seu trabalho, o poder aplica a lei, mas infelizmente a lei permite que este tipo de ocorrência aconteça. A gente tem uma legislação frouxa”, opinou o comandante.

A operação Sentinela teve início no mês de abril de 2020. E, desde o mês passado, a PM tem reforçado a atuação no interior do Estado.

“O nosso planejamento foi montado, a ação foi planejada e os policiais realizam o patrulhamento”, concluiu Caus.


Leia mais

Leia também