Em menos de dois meses, operação da PC prende mais de 30 suspeitos de crimes sexuais no Espírito Santo

Uma operação realizada pela Polícia Civil prendeu, no intervalo de menos de dois meses, 33 homens suspeitos de cometer crimes sexuais no Espírito Santo. Contra eles, havia mandados de prisão temporária, preventiva ou por condenação em aberto. A reportagem é da TV Gazeta.

Os suspeitos foram capturados desde o dia 1 de outubro até esta segunda-feira (23), depois de um levantamento sigiloso da Superintendência de Polícia Interestadual e Captura (Supic).

Segundo a polícia, eles são acusados de crimes como estupro, estupro de vulnerável e estupro em segunda modalidade, tipificação que passou a existir no Código Penal em 2009, substituindo o extinto crime de atentado ao pudor.

Entre os acusados, está um missionário evangélico de 41 anos, que foi preso em outubro, dentro de uma igreja evangélica na Serra. Ele foi condenado a 32 anos de prisão por estupro de vulnerável, cometido em 2014 contra duas irmãs.

Também na Serra, foi preso um homem de 25 anos, em cumprimento de mandado de prisão preventiva, pelo crime de estupro de vulnerável. Em 2014, ele teria abusado sexualmente de uma menina de 12 anos e tentado violar a irmã dela, de 14 anos.

Outro preso foi um guarda-vidas de 50 anos, em Cariacica. Contra ele, há um mandado de prisão temporária por ter abusado sexualmente da enteada, de 14 anos, além de um mandado de prisão preventiva pela Lei Maria da Penha, por ter tentado agredir a companheira, mãe da adolescente violada.

Ele teria, ainda, efetuado disparos de arma de fogo e ameaçado incendiar a casa onde moravam caso a polícia fosse acionada.

As identidades dos suspeitos presos não foram reveladas pela polícia para não expor as vítimas.

 

Leia mais

Leia também