Eleitor de Lula vê menos comida no prato e se preocupa com desemprego, diz Datafolha

Compartilhe

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

JÚLIA BARBON

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – A parcela de eleitores que pretende votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no pleito de outubro é maior entre quem diz que a comida foi insuficiente em sua casa nos últimos meses e entre quem acha que o desemprego tende a aumentar.

O petista também tem mais aderência entre os que acreditam que as mortes do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira vão prejudicar a imagem do Brasil no exterior e entre os que não acreditam em Deus, apesar de atrair mais católicos.

Veja abaixo o que pensam os brasileiros que têm Lula como primeira opção para presidente sobre quatro temas: economia, Amazônia, religião e influência no voto. Entenda também seu perfil, em geral mais pobre, negro, indígena, jovem, nordestino, homossexual e morador do interior.

Os assuntos foram questionados na última pesquisa Datafolha, feita com 2.556 pessoas acima de 16 anos em 181 cidades de todo o país nos dias 22 e 23 de junho. O levantamento foi contratado pela Folha e está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-05166/2022.

A margem de erro total é de dois pontos percentuais. É importante ponderar, porém, que ela aumenta quando se considera apenas os que votarão em cada pré-candidato: é de três pontos entre eleitores de Lula, quatro em Jair Bolsonaro (PL) e sete em Ciro Gomes (PDT), sempre na pesquisa estimulada.

Os demais postulantes ao cargo não foram incluídos porque a amostra é muito pequena.

1. ECONOMIA 

Mais de um terço dos eleitores de Lula afirma que a quantidade de comida em casa para si e para a família foi menos do que o suficiente nos últimos meses (35%). O número é bastante superior ao dos apoiadores de Bolsonaro (10%) e de Ciro (20%), mesmo considerando as margens de erro.

Consequentemente, a maioria dos apoiadores do petista se preocupa com o aumento do desemprego -54% acham que ele vai crescer daqui para frente, contra 45% no total dos eleitores– e da inflação. Ainda assim, quase um terço dos lulistas crê que o poder de compra vai aumentar (30%, próximo à média total).

2. AMAZÔNIA 

Cerca de metade dos apoiadores de Lula acredita que Bolsonaro mais incentiva do que combate o desmatamento, a invasão de terras indígenas e a caça, pesca e garimpo ilegais na Amazônia. Ainda assim, um quarto deles, em média, acha que o atual mandatário mais combate do que incentiva esses crimes.

Os eleitores do ex-presidente também tiveram menos conhecimento sobre os assassinatos de Dom e Bruno (73%, contra 77% dos adeptos de Bolsonaro e 84% de Ciro). A maioria deles pensa que o caso vai prejudicar a imagem do Brasil no exterior (55%, contra 47% do total) e que o governo fez menos do que poderia (62%, contra 49% do total).

3. RELIGIÃO 

Considerando os três pré-candidatos mais bem colocados, o petista é o que mais atrai as pessoas que não acreditam em Deus (17%, contra 2% de Bolsonaro e 8% de Ciro). Seus apoiadores também frequentam e contribuem menos financeiramente com instituições religiosas, comparados aos adeptos de seu principal rival.

A pesquisa, porém, não traz diferenças significativas de candidato para candidato quando é perguntado se o culto religioso que o entrevistado frequenta costuma fazer recomendações sobre política (no geral, cerca de um quinto diz que sim entre os eleitores de Lula, Bolsonaro e Ciro).

4. INFLUÊNCIA NO VOTO 

A parcela de apoiadores de Lula que se sente influenciada pela opinião de atores externos na hora de votar é semelhante à do total dos eleitores quando se fala de companheiros (24% relatam muita influência), pessoas nas redes sociais (16%) e líderes da igreja (16%).

Esse número, porém, é levemente maior entre os adeptos do petista quando eles são perguntados sobre filhos (27% se sentem muito influenciados, contra 22% no total) e jornalistas (19%, contra 17%), mas as variações seguem dentro das margens de erro.

5. PERFIL 

A pesquisa mais recente mostra que quase dois em cada dez eleitores de Lula não se definem como heterossexuais (18%), parcela superior às de Bolsonaro (7%) e Ciro (11%). O ex-presidente também atrai mais mulheres (56% do seu eleitorado, contra 41% do de Bolsonaro) e jovens.

Ele angaria mais votos nas cidades de interior (61% de seus apoiadores moram nesses locais, contra 58% de Bolsonaro e 51% de Ciro) -mas dentro da margem de erro- e entre mais pobres (62% dos seus adeptos ganham até dois salários mínimos mensais).

 

Leia também

Espírito Santo reforça monitoramento e declara ‘Estado de Atenção’ sobre situação hídrica

  Nesta segunda-feira (15), o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), publicou a...

Produção de cimento de baixo carbono

A Hydro e a Universidade Federal do Pará (UFPA) assinaram convênio de cooperação técnica e científica para desenvolver...

Prefeitura de Barra de São Francisco já cadastrou 44 taxistas para receber o benefício emergencial

Bem-Taxista, criado pela Emenda Constitucional nº 123 para o enfretamento do estado de emergência por causa do preço...

Diretor de futebol Lucian Barros segue no Nova Venécia em 2023

  O diretor de futebol, Lucian Barros, vai continuar no Nova Venécia para a temporada 2023. Apesar de algumas propostas,...

Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber mais de R$ 750 mil para ações de defesa civil

A cidade de Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber R$ 754,5 mil para ações de...

PM prende suspeitos de assaltarem residência, após troca de tiros em Nova Venécia

  Dois suspeitos de roubarem uma residência no Centro de Nova Venécia foram detidos, após um deles trocar tiros...

Jaguaré goleia São Mateus na estreia da Série B

  Com público pagante de 1.066 torcedores (1.166 presentes), e uma arrecadação de R$ 10.660,00, o Jaguaré Esporte Clube...

ES: em batalha de outdoors, hospitais disputam quem tem pronto-socorro mais perto

A margem da Rodovia das Paneleiras, uma das mais movimentadas de Vitória, se tornou cenário para uma disputa...