EDP moderniza sistema de iluminação, ar-condicionado e implanta placas para geração solar de energia em dois hospitais

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, por meio do seu programa de Eficiência Energética, proporcionará economia no consumo de energia a dois hospitais da área de concessão. O convênio do projeto foi assinado com a Associação Evangélica Beneficente Espírito Santense (AEBES), instituição que administra o Hospital Evangélico de Vila Velha e a Maternidade Municipal de Cariacica, unidades que serão contempladas com a substituição de 1.068 lâmpadas ineficientes por LED, 42 aparelhos de ar condicionado e a instalação de placas fotovoltaicas para a geração solar de energia.

A cerimônia, que seguiu todos os protocolos sanitários vigentes de combate à Covid-19, foi realizada na sede da EDP, em Vitória, com a presença do presidente da AEBES, Rodrigo André Seidel, e do diretor da EDP, Fernando Saliba.

No Hospital Evangélico de Vila Velha serão substituídas 448 lâmpadas de maior consumo por LED e será instalado um sistema de placas fotovoltaicas para a geração solar de energia de 40 kWp, contribuindo para transformar os hospitais em espaços mais sustentáveis, com a redução do consumo de energia por meio de fonte renovável.

Com a ação, a unidade hospitalar alcançará uma economia de energia de 128,82 MWh/ano e redução de demanda na ponta de 7,84 kW. A energia economizada seria suficiente para atender aproximadamente 54 residências durante o período de um ano, considerando o consumo médio de 200 kWh/mês.

Já na Maternidade Municipal de Cariacica serão substituídas 620 lâmpadas ineficientes por LED e 42 aparelhos de condicionamento ambiental, totalizando uma economia de energia de 260,84 MWh/ano e redução de demanda na ponta de 44,25 kW. A energia economizada seria suficiente para atender aproximadamente 109 residências durante o período de um ano, considerando o consumo médio de 200 kWh/mês.

Além da otimização do consumo elétrico proporcionada pelas placas solares, há diminuição nos custos de manutenção dos equipamentos, já que as lâmpadas eficientes possuem maior durabilidade. O novo sistema de iluminação LED implantado pela EDP também gera menos impacto ambiental por não possuir mercúrio e outros componentes nocivos em sua composição, além de contribuir para melhor qualidade das instalações elétricas, trazendo mais conforto e segurança à população que utiliza os ambientes e aos funcionários.

“A EDP segue planejando e executando ações concretas para minimizar os impactos da pandemia da Covid-19 sobre a sociedade, e sabemos que os hospitais estão sob grande pressão neste momento. Este projeto de eficiência energética permitirá aprimorar a qualidade de iluminação desses espaços e, principalmente, diminuir gastos com o consumo de energia, possibilitando a otimização de recursos para melhor atendimento à população”, afirma Fernando Saliba, diretor da EDP.

A instalação dos equipamentos será realizada gradativamente, da forma mais segura possível, considerando o contexto da pandemia e utilizando todos os protocolos de segurança recomendados pelos órgãos de saúde.
Realizar projetos que resultem em eficiência energética é uma ação que reafirma o compromisso da EDP com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – plano de ação global definido pelas Nações Unidas (ONU) para alcançar o desenvolvimento sustentável até 2030, e que está incorporado à agenda estratégica da Companhia para crescer gerando impactos positivos junto à sociedade e ao meio ambiente.

Diretor da EDP, Fernando Saliba, e presidente da AEBES, Rodrigo André Seidel, assinando o convênio do projeto contemplado na Chamada Pública de Eficiência Energética da EDP


Leia mais

Leia também