Ecoporanga perde “Messias do pastel”, que faz parte da história cultural do município

A cidade de Ecoporanga amanheceu em luto, o município perdeu um grande homem que faz parte da sua história cultural, faleceu aos 63 anos o senhor Manoel Messias da Silva, conhecido como Messias do Pastel. Casado com a senhora Maria Vilete Pereira da Silva, pai de 4 filhos, Ednalva, Hélio, Claudilene e Enézio, avô de 6 netos.

No dia 13 de dezembro, o senhor Messias testou positivo ao Covid-19, foi curado, mas mesmo assim sua saúde ficou debilitada, na última quarta-feira(30), às 18:30h passou mal em sua casa e levado para Colatina, por volta das 01:00h deste sábado (02) veio a falecer, as causas da morte foram AVC e infarto.
O senhor Messias nasceu em 12 de fevereiro de 1957, natural de Mucurici – ES, veio para Ecoporanga aos 12 anos de idade, aos 19 conheceu Maria Vilete Pereira da Silva, que é sua esposa há mais de 40 anos. Um grande amante do futebol, foi atleta e depois de machucar a coluna em uma empresa de eucalipto onde trabalhava, tornou-se presidente do então time do Flamenguinho.
Um marca cultural em Ecoporanga é a fabricação do “Pastel do Messias”, são 28 anos que toda família se dedica, e do pastel fazem o principal sustento da casa, no início a família começou com a venda de cachorro quente, muitas pessoas que visitam a cidade procuram o tradicional pastel.

O velório do senhor Messias está acontecendo no quadra da Associação do bairro Benedito Monteiro, seu sepultamento será domingo(03) às 07:30h no cemitério local.

Fonte: Itamar José dos Santos / Agitaeco

Leia mais

Leia também