Economia chinesa continua se recuperando da crise da pandemia


Segundo dados do governo chinês, a demanda continuou em recuperação, o mercado de trabalho e os preços ao consumidor se mantiveram estáveis e a vitalidade do mercado registrou uma elevação nos primeiros dois meses de 2021. Como resultado, a economia do país continuou a sua recuperação desde o segundo trimestre do ano passado, informa a Rádio Internacional da China.

O crescimento médio bienal do valor agregado industrial foi de 8,1% nos meses de janeiro e fevereiro, cifra relativamente alta em comparação com o mesmo período do ano passado. O índice de produção do setor de serviços, os investimentos em ativos fixos e o volume total de varejo aumentaram 6,8%, 1,7% e 3,2%, respectivamente.

A continuidade da recuperação é mais uma evidência de que os fundamentos positivos de longo prazo da economia chinesa se mantêm inalterados. Esses resultados, por um lado, se devem às medidas rigorosas e eficazes tomadas pelo governo chinês para controlar a pandemia de Covid-19 e promover o desenvolvimento socioeconômico. Por outro lado, a recuperação da economia chinesa é resultado da melhoria do ambiente exterior. Com a campanha global de vacinação, as indústrias manufatureiras das principais economias se recuperam, estimulando as exportações da China. Por exemplo, de janeiro a fevereiro deste ano, as exportações chinesas à Associação das Nações do Sudeste Asiático aumentaram 40% em relação ao mesmo período de 2020, e as exportações para os Estados Unidos, mais de 70%. Paralelamente, a recuperação contínua da economia chinesa oferece uma força motriz para a saída da economia mundial da crise.

Vale mencionar que, no processo de recuperação econômica, os motores da inovação da China se tornaram cada vez mais fortes. O valor agregado das indústrias de alta tecnologia do país e a produção da manufatura de equipamentos aumentaram 13% e10,2% de janeiro a fevereiro deste ano. A produção de novos produtos, como automóveis de novas energias e robôs industriais, tiveram um crescimento bienal de mais de 30%. Pode-se observar que a economia chinesa está avançando rumo ao desenvolvimento de alta qualidade.

Durante as “duas sessões” da Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, que terminaram poucos dias atrás, o governo chinês enfatizou que deve-se manter a continuidade, estabilidade e sustentabilidade das macropolíticas e continuar ajudando as empresas a superar dificuldades. Tudo isso deu mais confiança ao mercado. Com 50,6% e 51,4%, o índice de gerente de compras e o índice de atividade de negócios não-manufatureiros ultrapassaram a marca de 50% por 12 meses consecutivos, sendo um sinal de expectativas positivas que as empresas têm há um ano.

(Foto: Divulgação)

Leia mais

Leia também