Economia capixaba apresenta crescimento de +3.0% em 2018

A economia capixaba em 2018 apresentou um crescimento real de +3.0% quando comparado ao ano anterior. Os dados foram divulgados, nesta sexta-feira (13), em transmissão on-line, pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e são calculados em uma parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IJSN integra o sistema de contas regionais, que é coordenado pelo IBGE, que por sua vez divulga os dados oficiais do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. O dado consolidado mais recente sobre o PIB é de 2018.

De acordo com o coordenador de Estudos Econômicos do IJSN, Antonio Ricardo Freislebem da Rocha, os resultados do PIB capixaba de 2018 alcançaram a cifra de R$ 137,0 bilhões, o que representou 2,0% do PIB brasileiro naquele ano. “Esse resultado representa um crescimento real de +3.0% em relação ao ano anterior, resultado acima da expansão nacional (+1.8%) e da variação da região Sudeste (+1.4%)”, explicou.

Ainda segundo o coordenador, essa expansão foi puxada pelos setores de Agropecuária, que apresentou uma participação de +3.8% no PIB do Estado e de +63.9% no segmento Serviços no valor adicionado da produção. “O desempenho nesses setores colocou o Espírito Santo na 6ª posição entre as unidades da federação com maior taxa de crescimento 2018 em comparação com 2017”, disse.

Em relação ao PIB per capta, o Espírito Santo alcançou o valor de R$ 34.493, o que representa um percentual de +4.2% de crescimento real no PIB per capta e voltou a ficar acima da média nacional, mas continua abaixo do valor registrado pela região Sudeste, que apresentou o valor de R$ 42.427.

O diretor de Integração e Projetos Especiais do IJSN, Pablo Lira, falou sobre essa variação. “O Espírito Santo iniciou um processo de crescimento acima da média nacional. Em 2014, o PIB per capta do Estado era o quinto entre as unidades federadas, mas a partir de 2015 a economia capixaba foi impactada por uma série de fatores, entre eles a crise nacional e o desastre de Mariana, que impactou o nosso setor secundário, a indústria diretamente”, afirmou.

Esses fatores, segundo Pablo Lira, fizeram com que o PIB per capta do Estado caísse para a nona posição em relação ao restante do País, chegando à 10ª posição no ano de 2017. “Em 2018, porém, o PIB per capita do Estado voltou a apresentar crescimento, voltando ao patamar de nono lugar em nível nacional. Não voltamos ao patamar de 2014, mas esse número já demonstra que o Espírito Santo tem dados superiores à média nacional”, destacou.

Para acessar a íntegra do documento “Produto Interno Bruto (PIB) – Espírito Santo 2018”, clique aqui.

Leia mais

Cidadania oficializa candidatura de Maricelis à Prefeitura de Colatina

  O Cidadania oficializou neste domingo (12) a candidatura de Maricelis à Prefeitura de Colatina. O anúncio aconteceu durante a convenção do partido. "Eu me sinto...

Câmara aprova nova lei do gás natural

Após quase dez anos em tramitação, foi aprovado na Câmara dos Deputados, na noite dessa terça-feira (1º), o projeto de lei 6407/2013, que institui...

Leia também

Polícia Federal realiza operação em Minas e Espírito Santo para combater crimes envolvendo o Poder Judiciário

A Polícia Federal (PF) realiza, nesta terça-feira (24), a Operação Iniquidade para combater crimes como peculato, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa,...

INDICADORES: Terça-feira (24) começa com alta no boi gordo em SP

A cotação da arroba do boi gordo começou a terça-feira (24) com alta de 0,92% no preço e o produto é negociado a R$...

INDICADORES: Café em alta nesta terça (24)

A saca de 60 quilos do café arábica começou a terça-feira (24) com alta de 0,27% no preço e é vendida a R$ 580,88...

Caixa Econômica oferece parcelamento de crédito imobiliário a clientes

Os clientes que apresentam dificuldade para pagar integralmente a prestação de crédito imobiliário neste momento, poderão fazer, por um período, o pagamento de parte...