‘É preciso erradicar o câncer do racismo sistêmico’, diz Bernie Sanders após condenação de ex-policial que matou George Floyd

O senador norte-americano Bernie Sanders, do partido Democrata, afirmou que o veredito aplicado contra o ex-policial Derek Chauvin, considerado culpado pela morte por sufocamento do afro-americano George Floyd, representou “responsabilidade”, mas não foi “Justiça”. Segundo ele, é preciso “erradicar o câncer do racismo sistêmico” dos Estados Unidos. A informação é do Business Insider.

“O veredicto do júri responsabiliza Derek Chauvin, mas não faz justiça para George Floyd. A justiça real para ele e muitos outros só pode acontecer quando construirmos uma nação que respeite fundamentalmente a dignidade humana de cada pessoa”, escreveu o parlamentar no Twitter.

“O trauma e a tragédia do assassinato de George Floyd nunca devem nos deixar. Foi a manifestação de um sistema que desvaloriza cruelmente a vida dos negros”, acrescentou.

“Nossa luta agora é sobre justiça – não justiça no papel, mas justiça real na qual todos os americanos vivem suas vidas livres de opressão. Devemos corajosamente erradicar o câncer do racismo sistêmico e da violência policial contra pessoas de cor”, escreveu Sanders em seguida.

Postagens foram feitas na esteira do julgamento do ex-policial Derek Chauvin pela morte de George Floyd, em maio de 2020, em Mineápolis, nos Estados Unidos. Chauvin foi considerado culpado em todas as três acusações de homicídio contra o ex-segurança.

Confira as postagens de Bernie Sanders sobre o assunto.

 

 

(Foto: Jim Urquhart/Reuters | Court TV)

Leia mais

Leia também