Duas pessoas são presas suspeitas de aplicar golpes no Norte do Espírito Santo

 

Duas pessoas foram presas suspeitas de integrar uma organização criminosa no Norte do Espírito Santo. O grupo é suspeito de aplicar golpes que somam mais de R$ 1 milhão.

A investigação durou um ano e apontou que o grupo fez ao menos 10 vítimas na região de João Neiva, Ibiraçu e Aracruz.

De acordo com o delegado da Delegacia de João Neiva, Leandro Sperandio, o esquema era comandado por Felipe. Ele captava clientes informando que aplicaria o dinheiro deles no mercado financeiro e não devolvia o valor.

Para dar credibilidade ao golpe, a organização desenvolveu um aplicativo por onde a vítima poderia acompanhar como estava a suposta aplicação em tempo real. Porém, segundo a polícia, era Felipe quem editava as informações sobre o rendimento do dinheiro.

O chefe da organização não foi localizado e está foragido. As duas pessoas presas, segundo o delegado, foram a namorada de Felipe, Aline Carlesso, e um homem apontado como captador de clientes. A prisão dele aconteceu em Aracruz.

Aline foi presa quando voltava para a casa dos pais, que fica na região Norte do Espírito Santo.

De acordo com a advogada de Aline, Priscila Benichio, a suspeita não tem envolvimento com a organização e a prisão dela foi arbitrária. Segundo Priscila, nada na investigação apontou que ela soubesse ou tivesse participado do esquema criminoso. Aline prestou depoimento e foi liberada.

Polícia procura suspeito de organizar grupo criminoso para aplicar golpes no Norte do ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Polícia procura suspeito de organizar grupo criminoso para aplicar golpes no Norte do ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta