Duas iniciativas da Sefaz são finalistas no Prêmio Inoves 2020

Duas iniciativas propostas pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) aparecem como finalistas do Prêmio Inoves 2020, ambas na categoria Voto Popular. Estão concorrendo o projeto Menor Preço Brasil, que permite a consulta de preços por meio da emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NFe/NFCe), e o Cooperação Fiscal, por meio do qual o contribuinte toma ciência de possíveis erros cometidos na hora de prestar as informações ao Fisco e pode fazer a autorregularização, corrigindo espontaneamente com grande redução de multas.

A votação teve início nessa quarta-feira (02) e segue até o próximo dia 18 de dezembro pelo site inoves.es.gov.br/votopopular. No endereço é possível assistir um vídeo explicando o funcionamento de cada iniciativa. Concorrem nessa modalidade os dez projetos mais bem pontuados na categoria Projeto de Resultados – Poder Executivo Estadual.

Além dos projetos da Sefaz estão concorrendo propostas do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger), Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Secretaria da Justiça (Sejus), Secretaria de Economia e Planejamento (SEP) e Polícia Civil (PCES).

“A seleção do aplicativo Menor Preço Brasil como finalista do Prêmio Inoves destaca o papel inovador da Sefaz como provedor de informações estratégicas para o cidadão. Por meio dele, a população capixaba pode economizar na aquisição dos mais diversos produtos e as empresas emitentes ampliam seu canal de interação comercial com os clientes. Ou seja, a disponibilização do Menor Preço Brasil pela Sefaz foi uma iniciativa marcante, pois propiciou benefícios expressivos para o consumidor, para os contribuintes e para o próprio Estado”, salientou o auditor fiscal Bruno Aguilar Soares.

O Menor Preço Brasil foi desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio Grande do Sul S.A (Procergs/Sefaz-RS) e a Secretaria da Fazenda do Espírito Santo disponibiliza o serviço aos consumidores capixabas.

Quem também comemorou o reconhecimento foi o auditor fiscal Valquimar Raasch, que faz parte da equipe do Cooperação Fiscal. “Ele é um projeto que não tem tanto apelo popular, mas é de grande importância para os contribuintes, que podem corrigir as informações apresentadas de forma equivocada à Receita Estadual, antes de sofrerem as penalidades previstas na legislação, como auto de infração e exclusão do simples Nacional”, disse Raasch.

O Cooperação Fiscal também é finalista na categoria Projeto de Resultados, que terá o vencedor escolhido por uma equipe da Seger.

O secretário de Estado da Fazenda, Rogelio Pegoretti, parabenizou as equipes que fazem parte dos projetos finalistas e que desenvolveram os sistemas para que eles pudessem operar. “A Secretaria da Fazenda vem trabalhando para inovar e modernizar suas atividades. Ter dois projetos como finalistas do Prêmio Inoves é o reconhecimento de que estamos no caminho certo, o caminho da inovação, da tecnologia, da desburocratização e da eficiência nos serviços prestados. Estão de parabéns todos os envolvidos, direta ou indiretamente, nesses programas”, comentou Pegoretti.

Prêmio Inoves

“O Prêmio inoves é um programa consolidado de reconhecimento, visibilidade e impulsão da inovação no serviço público capixaba. Queremos aproximar o cidadão dessa escolha, para destacar o projeto que represente para ele impacto social, melhoria da gestão pública e bons resultados para a sociedade”, destacou a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro.

Ao todo, sete equipes do Executivo Estadual e três dos municipais serão premiadas com recurso de R$ 30 mil, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), para investirem no processo de aceleração das iniciativas vencedoras. Além disso, elas receberão certificado e selo do programa, também concedidos às equipes vencedoras de outros Poderes.

Leia mais

Leia também