Do caos ao alívio: como a cidade do interior do Espírito Santo derrubou os casos de Covid

Compartilhe

Bastaram quatro meses para que, combinando medidas corretas e respeito à ciência, Barra de São Francisco conseguisse superar um quadro caótico de contaminações e mortes pela Covid-19.

O município, com 928 casos ativos em 8 de abril deste ano, com mais de 70 mortes em apenas um mês, consegui reduzir gradativamente a contaminação da população a ponto de, na última sexta-feira (6), ter registrado apenas 36 casos ativos da doença.

Para se ter uma ideia do que isso significa, no pico da doença, entre março e abril de 2021, o município do Noroeste do Estado chegou a ter todos os 57 leitos do Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho ocupados por pacientes de Covid, sendo 10 em UTI e mais de dez em tratamento semi-intensivo.

Naquela época, o hospital foi transformado em referência de Covid pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Houve dia em que Barra de São Francisco chegou a registrar oito mortes pela doença, e as funerárias faziam fila para recolher os corpos, o que fez a cidade virar notícia nacional.

Desde março de 2020, quando começou a pandemia, a cidade registra até o momento 204 mortes – o que equivale a 0,45% de sua população ( 4,1% de letalidade).

Barra de São Francisco não recorreu a remédios ineficazes para a Covid, como ivermectina e cloroquina. Usou as informações científicas, cuidado com a população, restrição de circulação e toque de recolher na hora e na medida certas.

Mas, afinal, qual foi a razão do sucesso de Barra de São Francisco no controle da doença, a ponto de já estar permitindo público no Estádio Joaquim Alves de Souza, nos jogos do Santos numa competição regional, desde meados do mês de julho?

Foram várias ações adotadas como testagem em massa, acolhimento dos pacientes de Covid, vacinação eficiente e mobilização da população para o enfrentamento da doença. Até uma campanha, realizada pela prefeitura, sorteou brindes como cabritos, leitões, bezerros e outros prêmios para quem estivesse usando máscara nas ruas.

Um terço da população de Barra de São Francisco foi testada, na sede e nos distritos, e a vacinação está em um nível considerado bom, diante do ritmo nacional: com população de 45 mil habitantes, a cidade já está vacinando a população a partir de 18 anos.

Foram aplicadas 31.681 doses, sendo 21.740 vacinas da primeira dose (48,33% da população) e 9.941 de segunda (um em cada cinco francisquenses já está completamente imunizado contra a doença).

Coluna Leonel Ximenes – A Gazeta

Leia também

Vigilância Ambiental promove palestra sobre doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

Aconteceu na manhã e tarde desta sexta-feira, 1º de julho, na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Francisco...

Namorada de jovem que matou pai a facadas no Espírito Santo também é presa e confessa participação no crime

    Ciclista Doramir Monteiro Silva, de 56 anos, estava desaparecido desde o final de junho A Polícia Civil do Espírito...

Infraestrutura: Brasil estimula investimentos privados para diversificar e modernizar a matriz de transportes

Cerca de 60% do transporte de cargas no Brasil é feito por meio das rodovias, segundo a Confederação...

Espírito Santo tem vagas de estágio abertas com bolsas de até R$ 1.000

  O Espírito Santo tem vagas de estágio abertas para os níveis médio, técnico e superior. As bolsas de estágio...

Barra de São Francisco atende 46 pacientes de hepatite

As hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. É uma infecção...

Investimentos em UTIs e leitos que ficaram para a sociedade pós pandemia

Oi gente, tudo bem com vocês? Fabi Costa aqui para o nono episódio da série de podcasts, Onde tem...

Em quase um ano e meio, hortão municipal teve produção recorde de legumes verduras

A distribuição de verduras e legumes continua sendo realizadas dia a dia por servidores da secretaria de Agricultura...