Do campo à mesa: cadeia produtiva de carne bovina cresceu 45% nos últimos cinco anos

A venda de carne bovina é uma das principais atividades econômicas do Brasil, um dos mais importantes produtores mundiais de proteína, resultado de décadas de investimento em tecnologia. A alta demanda elevou não só à produtividade como também à qualidade do produto brasileiro.

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a exportação de carne bovina já representa 3% das exportações brasileiras e um faturamento de R$ 6 bilhões. Atualmente, o segmento representa 6% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro ou 30% do PIB do Agronegócio, que apresentou um crescimento de quase 45% nos últimos cinco anos.

“O Brasil tem vantagens competitivas substanciais na produção de proteína animal, com grandes players no mercado internacional”, destaca o gerente de Planejamento e Processos do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Sávio Bertochi Caçador, que vem mapeando este mercado por meio de estudos.

No Espírito Santo, empresas ligadas à atividade têm grande potencial de crescimento e contam com recursos do Bandes para o investimento na adequação dos parques fabris, com vistas a conquistar espaço nos mercados nacional e internacional.

O estudo “Indústria de carnes: Bovinos-Cadeia Produtiva, produção e mercado nacional”, desenvolvido pela equipe do banco de desenvolvimento capixaba, identificou oportunidades para que os empresários capixabas possam investir em alguns fatores que possibilitem às empresas ampliarem e sustentarem suas posições no mercado, ganhando competitividade.

Entre esses fatores, o Bandes identificou alguns aspectos: a) investimento na economia de escopo de produção, com foco em mercados e produtos específicos; b) desenvolvimento de marketing de embalagens, com objetivo de diferenciação de produto e fortalecimento de imagem e publicidade; c) verticalização da produção, adotando a estratégia empresarial em toda a produção da cadeia.

Sávio Caçador destaca que o mercado capixaba tem potencial de crescimento e que os empresários podem contar com recursos disponíveis pelo banco para a modernização de sua estrutura de produção, de maquinário e para investimento em pesquisa e inovação.

“Neste momento de desvalorização cambial, as grandes empresas da cadeia produtiva de carne bovina têm direcionado suas vendas para o mercado externo, causando redução de oferta e aumento de preços no mercado interno. Portanto, é uma boa oportunidade para as empresas capixabas dessa cadeia ampliarem sua capacidade produtiva e competitiva para aumentarem suas vendas no mercado interno”, enfatiza o gerente.

A cadeia produtiva ligada ao segmento envolve atividades desde a pecuária, a indústria de carnes (abatedouros, frigoríficos e açougues), a indústria de transformação (produção de embutidos e enlatados, couros, sabão, adubos, produtos farmacêuticos etc.) e, por fim, a comercialização (supermercados).

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br
faleconosco@bandes.com.br
Bandes Atende: 0800 283 4202
Av. Princesa Isabel, 54, Centro, Vitória
App disponível para Android e iOS

Leia mais

Colheita de café com expectativa de quebra no Espírito Santo e na Bahia

Com mais da metade dos grãos de conilon já colhidos no Espírito Santo e na Bahia, a estimativa dos produtores é de uma quebra...

Espírito Santo chega a 3.650 mortes e 127.962 curados com 138.933 casos confirmados de Covid-19

O Espírito Santo registrou, até este domingo (11), 3.650 mortes por Covid-19. O número de casos confirmados chegou a 138.099. O índice de letalidade...

Leia também

Pela 10ª vez em 8 meses, preço do gás sobe no Espírito Santo e botija pode chegar a R$ 88

  Pela décima vez em menos de oito meses, o preço do gás de cozinha passará por um novo reajuste no Espírito Santo. Com o...

Senado aprova priorização da vacina contra Covid-19 para grupo de risco

Os senadores aprovaram uma definição de população prioritária que deve ser vacinada contra Covid-19 no primeiro momento em que o imunizante chegar ao Brasil....