Diálogo estratégico China-EUA é sincero, construtivo e útil, diz chefe da diplomacia do Partido Comunista


Yang Jiechi, membro do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) e chefe do escritório de relações internacionais desse Partido e o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, tiveram nas últimas quinta e sexta-feira (18 e 19, uma longa comunicação estratégica com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, nos últimos dois dias, Yang apontou que os dois lados tiveram trocas francas e construtivas sobre suas políticas internas e externas e relações bilaterais. 

O diálogo é útil e propício para melhorar o entendimento mútuo, destacou Yang, também diretor do Escritório da Comissão de Assuntos Exteriores do Comitê Central do PCCh. 

Observando que a comunicação visava implementar o consenso alcançado pelo presidente chinês, Xi Jinping, e pelo presidente dos EUA, Joe Biden, em conversas telefônicas em fevereiro, Yang explicou que a China espera que os dois lados fortaleçam a comunicação, o intercâmbio e o diálogo em vários campos. 

Ambos devem lidar com as relações China-EUA nos princípios de não-conflito, não-confronto, respeito mútuo e cooperação ganha-ganha, de modo a avançar a relação bilateral em um caminho sólido e estável, ressaltou Yang, segundo a Xinhua

Wang Yi, por sua vez, observou que o lado chinês chegou ao evento com sinceridade e que o diálogo é sempre melhor do que o confronto. 

No entanto, qualquer diálogo deve ser conduzido com respeito mútuo e busca de um terreno comum, reservando diferenças, em vez de um lado elaborar unilateralmente uma lista ou pedir um preço injusto, acrescentou Wang. 

Ambos os lados têm muitas preocupações, alertou Wang, acrescentando que algumas de suas dúvidas podem ser atenuadas, enquanto alguns problemas existentes podem ser gerenciados através do diálogo. 

O lado chinês também deixou claro para os EUA que soberania e integridade territorial são questões de princípio importantes, afirmou Wang, enfatizando que os estadunidenses não devem subestimar a determinação da China em salvaguardar seus interesses de soberania, segurança e desenvolvimento, nem a vontade do povo chinês de proteger a dignidade nacional e os direitos e interesses legítimos. 

A atitude da China em relação ao desenvolvimento da relação com os EUA é clara e consistente, lembrou Wang, expressando a esperança de que os Estados Unidos encontrem um meio termo. Em particular, os dois lados devem respeitar os interesses e preocupações principais de cada um. 

É com base nisso que a porta para o diálogo China-EUA estaria sempre aberta, destacou ele.

EUA e China realizaram diálogo estratégico

EUA e China realizaram diálogo estratégico (Foto: REUTERS/Damir Sagolj/File Photo)

Leia mais

Leia também