Dia do Escrivão de Polícia é comemorado há 19 anos no Estado

Responsável por documentar o desenvolvimento dos procedimentos judiciais na Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), o escrivão de polícia é um dos cargos que integram a carreira da instituição. No Espírito Santo, o dia 05 de novembro celebra a data, instituída pela Lei Estadual nº 6.849/2001.

Segundo o delegado-geral, José Darcy Arruda muitas são as atividades exercidas pelo escrivão na PCES no sistema institucional. Para Arruda, esse cargo integra uma importante engrenagem que, junto com os outros profissionais, faz a polícia judiciária apresentar um trabalho de excelência para sociedade. “Nós temos muito a agradecer a esses policiais que são peças-chave na nossa instituição. São profissionais que se dedicam nas nossas diversas unidades e com zelo, cuidado e organização ajudam a materializar os procedimentos investigativos”, destacou Arruda.

Entre esses profissionais está a escrivã de polícia Gabriela Receputi de 35 anos. Atuando na PCES desde 2015, Gabriela atualmente está localizada no gabinete da Superintendência de Inteligência e Ações Estratégicas (Siae), porém já atuou na Corregedoria da Polícia Civil, no plantão da 16º Delegacia Regional de Linhares e na Delegacia de Infrações Penais e Outros (Dipo) do município e no plantão da 5º Delegacia Regional de Guarapari.

Gabriela explica que o escrivão de polícia é responsável por formalizar autos e termos do inquérito policial, termos circunstanciados e processos administrativos, por exemplo, a confecção de auto de apreensão, ordens de serviço, termo de fiança, bem como a realização do registro de oitivas de investigados, vítimas e testemunhas.  Demais serviços cartorários em apoio à autoridade policial, como a fiscalização de prazos do inquérito policial, de objetos apreendidos e atendimento ao público.

“Como o escrivão de Polícia trabalha com a formalização de documentos, o seu trabalho é de extrema importância na manutenção da prova e cuidado para que ela chegue da melhor forma possível ao judiciário e Ministério Público. Portanto, é uma grande responsabilidade, pois atuo na organização, documentação e guarda dos inquéritos, procedimentos e objetos de crimes, que devem ser feitos com muito zelo, porque trata da vida de pessoas que buscam respostas do Estado. Um bom trabalho realizado na fase investigativa irá ajudar na elucidação e dará a base para um processo judicial”, explicou Gabriela Receputi.

Para isso, ela ressalta que é necessário ter muita organização para trabalhar com diversos documentos, prazos, objetos apreendidos e ser paciente além de um bom ouvinte para atender de forma imparcial a vítima, os investigados e a população de uma forma geral. “Além de honestidade e ética”, enfatizou.

Graduada em Direito pela Faculdade Novo Milênio em 2008 e pós graduada em Direito Público pela Universidade Anhanguera (Uniderp), no Mato Grosso do Sul, em 2010, antes de ingressar na PCES, Gabriela atuou como advogada. Ela conta o que a fez mudar de carreira. “O que me motivou ser Escrivã de Polícia foi auxiliar a sociedade em um cargo que era mais compatível com a minha personalidade e com a minha graduação em Direito, auxiliando, assim, na elucidação de crimes e na Justiça Criminal. É uma função importante e gratificante, mas que exige equilíbrio emocional para lidar com diversos desafios da sociedade”, afirmou.

 

Atribuições dos escrivães de polícia

Cumprimento de procedimentos administrativos policiais determinados pelo delegado de polícia, ordens de serviço; autos de apreensão, de reconhecimento de pessoas ou objetos, dentre outros; registro de depoimentos das partes envolvidas em um crime, sejam vítimas, suspeitos ou testemunhas; flagrantes ou prisões cautelares; identificação para recolhimento ou soltura de presos; e fiscalização da continuidade sequencial dos inquéritos policiais. Além disso, o profissional cuida também do atendimento ao público, da lavratura de boletins de ocorrência e do cumprimento de determinações judiciais.

 

Texto: Fernanda Pontes

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

 

Atendimento à Imprensa

Olga Samara/ Camila Ferreira

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

Leia mais

Leia também