Dia do Assistente Social é lembrado neste dia 15 de maio  

Compartilhe

 

O Dia do Assistente Social será lembrado no próximo dia 15 de maio. O profissional de Assistência Social é responsável por colaborar para o incentivo ao bem-estar social, se dedicando nas lutas pelos direitos humanos e por melhores condições de vida para grupos sociais considerados vulneráveis. Na Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), os assistentes sociais trabalham em diversas unidades policiais.

 Entre elas estão a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), a Delegacia de Atendimento e Proteção ao Idoso (DEPI), Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas (DEPD) e a Divisão de Promoção Social (DPS), provendo um bem para servidores públicos e vítimas que precisam de atendimento.

Integrante de um dos quadros da instituição, a assistente social Sthéfanie da Penha Silva, de 35 anos, trabalha atualmente na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da Serra. Formada há 14 anos, pela Universidade de Saúde do Espírito Santo, a Emescam, ela destacou a importância desse profissional nas delegacias.

“O assistente social inserido no fluxo de atendimento às vítimas de violência doméstica viabiliza a articulação com os demais serviços da rede de proteção e atendimento à mulher, proporcionando com que haja a superação da situação de violência em que a mulher se encontra. Desta forma, a atenção à mulher não se restringe a um atendimento pontual realizado pela delegacia, mas a mulher passa a contar com suporte técnico profissional complementar, que possibilitará o acesso aos serviços e benefícios que a rede possa dispor”, ressaltou Sthéfanie da Penha Silva.

Já a Divisão de Promoção Social (DPS) implementou, em 2015, o projeto “Meu Parto”, cujo objetivo é oferecer assistência humanizada durante o ciclo gravídico-puerperal. Segundo a delegada Inês Loss, chefe da Divisão, apoiar as famílias em um momento tão desafiador é uma forma de valorizar a dedicação dos nossos policiais. Por isso, o projeto se insere no eixo de Valorização do Servidor e está dentro da Missão Institucional. “A equipe do Projeto conta hoje com a psicóloga e consultora de Amamentação, Thaís Aguiar, e a assistente social Ariane Biló. O Projeto já atendeu 67 famílias e, atualmente, cerca de dez gestantes estão sendo acompanhadas,” informou a delegada.

Priscila Marcchiori de Mattos, de 32 anos, é mãe de dois filhos e foi contemplada pelo projeto “Meu Parto”, após seu esposo, que era policial civil ativo, falecer por Covid-19. “Após o meu marido falecer, o projeto me ajudou na parte emocional e psicológica. Estava com dois meses de gestação e também tinha adquirido Covid-19. O apoio que o projeto nos prestou foi crucial, não só para mim, mas para toda a família que se sentiu amparada”, contou.

Já na Delegacia de Atendimento e Proteção ao Idoso, Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, e Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas, o assistente social é responsável por agir como um agente mediador e orientador dos conflitos, dando encaminhamento a recursos específicos que servirão para a reorganização da rotina cotidiana.

A necessidade do efetivo no cargo dentro da Polícia Civil serve para o atendimento e o acompanhamento preventivo e informativo permanente a crianças, adolescentes e idosos, público-alvo a ser atendido nessa instituição, tornando assim o trabalho eficaz e de qualidade, além de prevenir a reincidência de crimes contra a vida, a honra e aos costumes.

A assistente social Sthéfanie da Penha Silva acrescentou que a Deam da Serra realiza atendimento presencial e presta orientações, por meio do telefone institucional. No entanto, as mulheres podem contar com alguns canais de atendimento, tais como o Disque-Denúncia 180, que é a central de atendimento à mulher instituída pelo Governo Federal, onde a mulher pode receber orientações e também recebem denúncias para averiguação posterior da Polícia Civil.

Há também o SOS Marias, que é uma função inserida no aplicativo 190, instituído pelo Governo do Estado. Além disso, as mulheres podem realizar registro de ocorrência, por meio da Delegacia On-line da Secretaria da Segurança e Defesa Social (Sesp).

Texto:  Brenda Corti, estagiária

Leia também

ES: homem é preso após ameaçar ex e quebrar carro do atual namorado dela

Um homem de 35 anos teve o carro quebrado pelo ex-namorado da companheira, na noite desta terça-feira (10),...

Frio no Espírito Santo: próximos dias serão de tempo fechado e temperaturas menores

  Os próximos dias serão de tempo fechado e temperaturas menores no Espírito Santo, segundo o Instituto Capixaba de...

Pesquisa e Ater do Incaper desenvolvem projeto de seleção de cultivares de café arábica

Cultivares de café arábica estão sendo avaliadas por meio de um projeto do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência...

Mega-Sena acumula e próximo prêmio deve pagar R$ 45 milhões

Ninguém acertou os números do concurso 2.481 da Mega-Sena, realizado neste sábado (11) no Espaço Loterias da Caixa em São Paulo....

Prefeitura realiza manutenção de iluminação pública nos bairros e distritos

A Prefeitura de Barra de São Francisco, através da Secretaria de Serviços Públicos Delegados de Água Potável, Esgoto,...