Dez mil voluntários serão testados contra a Covid-19 em nova fase

A vacina para combater a Covid-19 que possui os testes mais avançados no mundo, segundo o Ministério da Saúde, é a Oxford-Astrazeneca, que também é a que está em processo de análise mais avançado no Brasil. E agora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a ampliação dos estudos dessa vacina.

Desta forma, o número de voluntários vai dobrar, passando de cinco para dez mil participantes no Brasil. Além disso, foi autorizada a ampliação da faixa etária dos participantes, com a inclusão de maiores de 69 anos. A Anvisa também autorizou o aumento no número de estados onde os testes serão realizados e já estão liberados para entrar no processo de testes, o Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul. Antes apenas São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia apresentavam condições técnicas para realizar os testes.

Os teste para a vacina contra a Covid-19 no Brasil está na fase 3, o que significa que a mesma é administrada a uma grande quantidade de indivíduos, normalmente milhares de pessoas, para que seja demonstrada a sua eficácia e segurança, ou seja, que a vacina é capaz de proteger os indivíduos com o mínimo possível de reações adversas. O gerente geral de Medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, explica a importância de ampliar o número de pessoas e estados durante essa fase de testes.

“Quando você aumenta o número de voluntários, você tem uma maior adesão do país à pesquisa. Isso pode influenciar na celeridade dos resultados, pois quanto mais participantes, mais rápido você consegue ter um número suficiente para ter um resultado considerado válido. Em relação à faixa etária é importante. Ter voluntário maior de 69 anos vai possibilitar a inclusão em uma eventual bula dessa vacina como uma população que pode se beneficiar dela”, explicou Mendes.

PEC pretende beneficiar crianças e jovens com pagamento de benefício mensal

Orçamento emergencial para minimizar efeitos da pandemia tem execução superior a 70%

Se for considerado o desenvolvimento de vacinas ao longo da história da humanidade, podemos avaliar que a testagem e produção para uma vacina contra a Covid-19 está sendo realizada de forma muito acelerada, tanto pela tecnologia disponível hoje, quanto ela necessidade em vista da pandemia causada pela doença. Desta forma, o médico infectologista Hermeson Luz, acredita que se todo o processo de avaliação dessa nova vacina se mantiver no ritmo atual, é possível termos tudo pronto em janeiro de 2021.  

“Esse levantamento da última fase da vacina é de suma importância para termos certeza da segurança. Há pouco tempo tivemos alguns efeitos colaterais que foram relatados e levantados, mas agora a vacina voltou aos testes. Eu acredito que em janeiro possamos ter acesso à essa vacina, mas, óbvio, sempre com os olhos abertos para tentar reconhecer qualquer necessidade de intervenção ou não”, destacou o médico infectologista.  

A solicitação para ampliar os testes no Brasil foi do laboratório Astrazeneca, responsável pelo desenvolvimento da vacina, juntamente com a Universidade de Oxford. Importante destacar que ela tem origem no Reino Unido, mas com o acordo feito com o Brasil, será realizada a transferência de tecnologia para o laboratório nacional de Biomanguinhos, ou seja, uma vez que a vacina seja registrada, ela vai poder ser produzida no Brasil.

Foto: Pexels

Leia mais

Equipe de segurança do Iases se une em campanha de doação de sangue

Profissionais da Coordenadoria de Apoio Especializado (Caesp) do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases)...

Morre Adwalter, ex-jogador da Associação Atlética Colatina e professor de educação física da APAE

Adwalter Um dos grandes jogadores da Associação Atlética Colatina, ou Colatina, na década de 1990, mais ou menos por aí, o meio campo Adwalter Rodrigues,...

SC: TCE e Alesc se reúnem para procurar soluções para judicialização da saúde

Com dificuldade para conseguir medicamentos na rede pública de Santa Catarina, os moradores do estado recorrem à Justiça para garantir os tratamentos. De acordo...

Leia também

Ministério do Desenvolvimento Regional abre consulta para elaboração Carta Brasileira sobre Cidades Inteligentes

Até 7 de novembro, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abre uma consulta pública para a elaboração dos objetivos estratégicos e das recomendações que...

LRF proíbe gestor de assumir despesas sem caixa suficiente

Diante da crise causada pela pandemia da Covid-19, o Congresso Nacional se viu obrigado a criar um socorro a estados e municípios para minimizar...

Usuários frequentes do SUS avaliam melhor os serviços de Atenção Primária à Saúde

Quem utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) com maior frequência avalia mais positivamente a qualidade dos serviços prestados na área de Atenção Primária...

Demora para escolher presidente da CMO atrasa votação de R$ 27,2 bilhões em créditos adicionais

A demora na Câmara dos Deputados para escolher o novo presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) pode causar um certo impacto na economia...