Detran|ES e PC deflagram ação contra suposta fraude em processo de habilitação em Iconha

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) e a Polícia Civil identificaram, na tarde dessa quarta-feira (18), uma possível fraude praticada no processo de habilitação a partir da utilização de película de silicone por instrutor de trânsito para registrar a presença de um aluno em curso de Reciclagem ofertado por um Centro de Formação de Condutores (CFC) localizado em Iconha, no sul do Estado.
 
A descoberta foi feita durante uma fiscalização de rotina do Detran|ES através do videomonitoramento em tempo real da aula. A equipe de Habilitação verificou que o sistema registrava a presença de dois alunos em diversas aulas durante o dia, mas em todas elas apenas um aparecia nas imagens, além do instrutor. Além disso, este aluno não aparecia nas fotos de validação de presença, mas tentou registrar a presença por meio da validação biométrica. O setor acionou a Corregedoria do Detran|ES, que, por sua vez, solicitou à Delegacia de Polícia de Iconha uma diligência no CFC, onde os policiais apreenderam cerca de 15 películas com o instrutor, algumas delas em envelopes identificados com nomes de possíveis outros alunos que aderiram à possível fraude.
 
O caso agora segue em investigação quanto à suposta prática de crime, sob responsabilidade da Delegacia local e será instaurado processo na Corregedoria do Detran|ES para apuração dos ilícitos administrativos.
 
Videomonitoramento
 
O Detran|ES implantou, dentro do programa Detran 100% Digital, o videomonitoramento em tempo real das aulas teóricas nos Centros de Formação de Condutores (CFCs). O objetivo é evitar fraudes e garantir a segurança no processo de formação dos condutores.
 
Com isso, o Detran|ES consegue verificar remotamente o andamento dos cursos na sala de aula teórica e intervir de imediato caso seja identificada alguma irregularidade.
 
*Foto ilustrativa*
 

Leia mais

Leia também