Detento estupra e engravida menina de 13 anos durante “saidinha” no Norte do Espírito Santo

Um interno do sistema prisional do Espírito Santo foi indiciado por estuprar e engravidar uma menina de 13 anos durante uma saída temporária.

O homem tem 25 anos e cumpre pena pelo crime de roubo. A gestação, já avançada, não pode ser interrompida, pois colocaria em risco a vida da menina, de acordo com a Polícia Civil.

Ela já está com cerca de seis meses de gravidez.

Segundo a delegada Silvana Soeiro, a vítima relatou à polícia no início de fevereiro que foi estuprada pelo presidiário, que estava em saída temporária, quando ele estava hospedado em casa de parentes na zona rural, no Norte do estado. Durante essa estadia, ele a violentou.

Ainda de acordo com a polícia, as investigações confirmaram o relato da menina e indicaram que o homem ainda ameaçou matar toda a família dela caso a informação viesse a conhecimento público.

O homem tem diversas passagens criminais por roubo e receptação. Agora, vai responder também pela prática de crime de estupro de vulnerável, com pena de oito a 15 anos de prisão. O nome do preso não foi divulgado pela polícia.

A delegada explicou que o regime de prisão do detento vai regredir com a nova prisão preventiva e ele não será beneficiado com novas “saidinhas”.

Em 2020, um caso parecido na mesma região teve repercussão nacional. Um homem de 33 anos estuprou e engravidou a sobrinha de 10 anos.

A gravidez foi interrompida com autorização da Justiça. O tio está preso e e foi condenado neste ano a 44 anos de prisão.

Leia mais

Leia também