Desabamento no ES: homem é detido por entrar em terreno do prédio e moradores relatam invasões

Compartilhe

 

Um homem foi detido suspeito de invadir o terreno onde ficava o prédio que desabou e matou três pessoas em Vila Velha, na Grande Vitória, em abril deste ano. Segundo os vizinhos, as tentativas de invasão ao local são recorrentes. A reportagem é de Juirana Nobres, da TV Gazeta.

O prédio de três andares explodiu e desabou, na manhã do dia 21 de abril, no bairro Cristóvão Colombo. Três pessoas da mesma família morreram. Apenas Larissa Morassuti sobreviveu.

“Está tendo invasões direto, desde sexta-feira (29) a gente não está conseguindo dormir porque moradores de rua entram, invadem. Não tem nada [no terreno], mas a gente teme pela nossa casa por conta dos danos que a gente sofreu [com o desabamento], está sem vidros, sem portas”, falou Jordana Avancine, vizinha do local.

A Prefeitura de Vila Velha disse que fez a limpeza do terreno, retirou e separou todos os materiais e pertences para entregar à família. O terreno também foi fechado com tapumes.

Homem foi detido pela Guarda Municipal de Vila Velha tentando invadir terreno do prédio que desabou e matou três pessoas

Homem foi detido pela Guarda Municipal de Vila Velha tentando invadir terreno do prédio que desabou e matou três pessoas

Passadas quase duas semanas do ocorrido, os vizinhos mais próximos do local disseram que ainda não se recuperaram do susto e vivem com medo.

“Medo, pânico. A gente nem se recuperou do trauma ainda e estamos tendo que lidar com isso (invasões) todo dia. A gente não está dormindo. Tem um vizinha que fica ali sentada vigiando com medo de alguém entrar na casa dela, disse Jordana.

O desabamento do prédio provocou uma abertura de aproximadamente 50 cm de largura do chão ao teto do primeiro andar de um prédio que fica ao lado do terreno. A passagem liga o terreno vazio ao condomínio de moradores, que temem que pessoas má intencionadas entrem no prédio pelo buraco.

Os vizinhos relatam que os invasores do terreno não se importam com as câmeras de segurança que vigiam a área e que já arrombaram o cadeado do portão do local duas vezes.

“A gente já não sabe mais como fazer. Já mandei consertar a porta aqui e estou tentando consertar os buracos pra ver se agente consegue ficar livre desse povo”, falou Adelci.

Leia também

INDICADORES: preço do boi gordo sofre queda nesta terça-feira (24)

A cotação da arroba do boi gordo começou a terça-feira (24) com queda de 5,93% e o produto...

Mega-Sena acumula e próximo prêmio é estimado em R$ 65 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2483 da Mega-Sena, sorteadas na noite de sábado (21). Com isso,...

Domingo ainda registra temperaturas baixas, mas frio perde força

Depois da última semana em que uma massa de ar polar derrubou as temperaturas em todo o país,...

Torcedor é preso por importunação sexual contra duas mulheres em Nova Venécia

Dois casos de importunação sexual foram registrados no estádio Zenor Pedrosa Rocha, no interior do Espírito Santo, destaca...

ES: crianças em situação análoga à escravidão eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro em bares

  Crianças encontradas em situação análoga à escravidão no ES eram obrigadas a vender doces e pedir dinheiro em...

ESTIAGEM: Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em 10 cidades do País

O Governo Federal reconheceu, nesta quinta-feira (26), a situação de emergência em dez cidades brasileiras atingidas pela estiagem.  Sete...