Derek Chauvin é condenado a mais de 20 anos de prisão pela morte de George Floyd


Sputnik – Um tribunal de Minnesota, condenou nesta sexta-feira (25) o ex-policial, Derek Chauvin, a 22,5 anos de prisão, mais de um ano após ele ter sido filmado pressionando o joelho contra o pescoço do afro-americano George Floyd, apesar do mesmo repetir frequentemente que não conseguia respirar.

O juiz Peter Cahill disse ao tribunal que Chauvin seria sentenciado a ficar aproximadamente 270 meses atrás das grades, uma sentença que equivale a cerca de 22,5 anos. Ele receberá crédito na sentença pelos 199 dias que já passou sob custódia.

“Esta [determinação] é baseada em seu abuso de uma posição de confiança e autoridade, e também de crueldade particular demonstrada a George Floyd”, declarou Cahill durante o processo, acrescentando que o condenado está proibido de possuir armas de fogo, munições ou explosivos “para o resto” de sua vida.

De acordo com as leis estaduais, Chauvin também deve se registrar como criminoso predatório.

O juiz manteve sua declaração breve, observando que liberará um memorando de 22 páginas que fornecerá uma explicação legal sobre sua decisão de condenação.


Leia mais

Leia também