Deputado pede impeachment do governador Renato Casagrande

Compartilhe

O deputado Capitão Assumção (PSL) protocolou nesta segunda-feira (9) pedido de impeachment do governador Renato Casagrande (PSB). O documento tem como base o não comparecimento anual do chefe do Executivo à Assembleia Legislativa (Ales), cuja data limite era 3 de março deste ano.

A visita obrigatória do governador à Casa está prevista na Constituição Estadual. Uma lei de 2004 regulamenta que ela precisa acontecer em até 30 dias após o início das atividades dos deputados no Legislativo.

Como a sessão legislativa de 2020 se iniciou em 2 de fevereiro, o prazo para o governador ir à Assembleia venceu no dia 3 de março. O governador, no entanto,  adiou o comparecimento para uma data “a ser acordada” com o presidente Erick Musso (Republicanos), conforme registrou em ofício.

À reportagem, a assessoria do socialista alegou que o governador tinha agendas com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 3 e somente retornaria ao Espírito Santo em 4 de março.

Apesar do pedido, especialistas no regimento da Casa apontam que o adiamento não impacta em nenhuma pena ao governador, uma vez que a lei de 2004, que trata do prazo, não impõe nenhuma punição.

Para Assumção, em seu pedido, Casagrande agiu de forma dolosa, violando a Lei Estadual 7.920/2004 e a Constituição do Espírito Santo. “Tal conduta é expressamente tida pela Constituição Estadual como crime de responsabilidade”, consta no requerimento.

O pedido de impeachment deve passar pela Procuradoria da Assembleia Legislativa, que analisa se há admissibilidade da proposta e encaminha parecer ao presidente da Casa, que decidirá se colocará em votação ou não.

Se for ao plenário, o pedido de admissibilidade precisa dos votos de dois terços da Assembleia Legislativa. Se for aprovado, o governador é suspenso do comando do Estado por 180 dias. Caberá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgar se houve crime de responsabilidade ou não, podendo afastar definitivamente o governador.

CASAGRANDE TEM MAIORIA NA ASSEMBLEIA

A Assembleia é composta por 30 deputados. Dois terços equivaleriam, portanto, a 20 votos. Pelo resultado de votações de projetos do governo, no entanto, a oposição está longe de reunir tantos apoios.

Casagrande não foi o primeiro a não comparecer dentro do prazo legal. Em 2017, ano da greve da Polícia Militar, o governador em exercício, César Colnago (PSDB), só compareceu ao Legislativo em maio.

Em nota, a Procuradoria-Geral do Estado sustenta que o governador informou com antecedência que fará seu comparecimento anual à Assembleia Legislativa, algo que, segundo o governo, nunca houve recusa. “Em anos anteriores, essa mesma prática foi adotada sem qualquer prejuízo às relações entre os Poderes Executivo e Legislativo. Desta forma, o pedido de impeachment do Governador com base em suposto descumprimento à Constituição Estadual se mostra descabido, além de tecnicamente equivocado”, diz a nota.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Diferentemente do comparecimento obrigatório, o governador também precisa, até o dia 30 de abril, prestar contas do governo. O documento com o balanço do ano deve ser apresentado por escrito, segundo o Regimento Interno da Assembleia.

Caso não apresente, uma comissão formada por deputados e técnicos da área fará a chamada “tomada de contas”, em que irão se debruçar sobre os relatórios do governo e analisar as contas do Executivo. Se se chegar a uma situação como essa, os parlamentares desta comissão terão 60 dias para elaborar a análise.

Leia também

Servidores participam de palestra sobre Formação na Educação Infantil

A Secretaria Municipal de Educação (SEMED) promoveu na última terça-feira, 9, no plenário da Câmara de Vereadores de...

Vendaval no ES: alerta de ventos de até 100 km/h para 15 cidades

Os moradores de algumas cidades capixabas, até mesmo na Grande Vitória, já perceberam que os ventos estão mais...

Colatina: suspeitos de espancar, torturar e cortar cabelo de mulher são presos com submetralhadora e drogas

  Uma mulher de 29 anos foi agredida, ameaçada, torturada e ainda teve o cabelo cortado por criminosos em...

Programa Prefeitura em Ação leva saúde aos distritos de Itaperuna e Santo Antônio

O Programa Prefeitura em Ação na área de Saúde, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), vai levar...

MULTIVACINAÇÃO: Tem início a Campanha Nacional de Vacinação

Os pais e responsáveis de bebês, crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade devem ficar atentos:...

Retomada oferta pública de disponibilidade de áreas

A Agência Nacional de Mineração (ANM) retomou, no último dia 18 de julho, a 5ª rodada de disponibilidade...

Projeto Avivar leva aulas de Zumba para Vargem Alegre

Com intuito de oferecer mais uma opção de lazer e atividade física para a terceira idade, a Prefeitura...

Ônibus que leva universitários de Barra de São Francisco para Nova Venécia bate em vaca

Um ônibus da Viação Moretti, que leva universitários de Barra de São Francisco para Nova Venécia, se envolveu em um...