Depois de chegar aos EUA pelo México, ex-morador de Nova Venécia é empresário no País

» Empresa de granito de Franco vai abrir filial, empregando o dobro de colaboradores

A história do ex-morador de Nova Venécia, Franco Alves Feitosa, 37 anos, coincide com muitas vistas nos filmes ou em jornais. Em busca do sonho americano, Franco, que hoje tem uma empresa de granito nos EUA, conseguiu chegar ao País norte-americano, em uma travessia perigosa pelo México.

De acordo com o empresário, na primeira vez que tentou entrar nos EUA, em 2002, foi preso e ficou em uma cadeia por um mês, experiência que segundo ele, foi uma das piores da sua vida. “Tinha tentado o visto por três vezes e tinha sido negado, resolvi me aventurar, fui deportado”, conta.

Com a vontade de ir embora, no ano seguinte, Franco decidiu novamente fazer a travessia pelo México. “O trajeto era feito sempre à noite, horas de caminhada e em um momento, tive que atravessar um rio a nado, a travessia foi feita com os coiotes. Depois de cinco dias, graças a Deus eu já estava nos Estados Unidos, na casa do meu irmão, a quem devo e sou grato por ter conseguido vir para cá”, conta.

Morando em Milford, Estado de Connecticut, o ex-morador de Nova Venécia está nos Estados Unidos há 18 anos, e com a empresa JF Granite & Marble, emprega 10 funcionários. Agora, Franco está se preparando para abrir uma filial do negócio, ação que pode dobrar o número de colaboradores. Entre as empresas venecianas que Franco já comprou granito, a ME Granitos, Gramacap e FC Granitos estão na relação. “Sofri muito para chegar aqui, tem muita gente que morre nessa travessia, foi muito difícil. Mas graças a Deus, deu tudo certo, não canso de dizer que devo ao meu irmão”, explica.

Antes de ter a empresa, ao chegar aos EUA, Franco relata que trabalhou em muitos ramos, até ter a oportunidade de lidar com o granito e investir. “Na segunda semana já fui ajudar cortar árvores, trabalhei com tintura, capinei, de tudo um pouco eu fiz, até achar uma pessoa que trabalhava com granito, foi ai que começou tudo. Ajudei a montar três empresas para outras pessoas nesse ramo, até edificar a minha. O granito transformou minha vida aqui”, narra.

Franco é casado com a Juliana Feitosa e o casal tem dois filhos, o Antonio Alves Feitosa (12) e o Bernardo Ferreira Feitosa (7).

» Franco e a família moram em Milford, Estado de Connecticut

Morador do bairro Ascensão

Franco é filho de Antonio Alves Feitosa e Elizabete Cosme, morou no bairro Ascenção e trabalhou em Nova Venécia na UltraGás, fazendo entrega. Antes disso, trabalhou no carrinho de cachorro quente, no Morro do Cebolas, e antes dos 12 anos, já ajudava em uma barraca de caipifrutas.

Nascido em São Mateus, e mudando para Nova Venécia aos seis anos de idade, o empresário estudou por aqui na EMEF Stanislaw Zucoloto, EEEM Dom Daniel Comboni (Estadual), e na extinta Pequeno Mundo. “Estudei com o Jussiê (jogador) lá. Já tentei entrar em contato com ele para conversarmos e lembrarmos de antigamente, mas não consegui. Lembro muito da diretora, a dona Zezé, uma pessoa maravilhosa, tinha o Nilson que era na parte da horta que era legal, tinha muitas pessoas legais e dedicadas. Lembro da comida que era como de um restaurante. Isso ninguém acredita, tudo muito delicioso e fresco, por ter uma grande horta lá. Minhas primeiras professoras foram minhas irmãs Lucimar Feitosa e Lenice Feitosa”, fala Franco que ainda completa: “ Vou a Nova Venécia só a passeio, mas costumo dizer com a minha mulher que, não quero morrer aqui”, brinca

Fonte: Cintia Zaché / redenoticiaes

Leia mais

Leia também