Denúncias de violações de direitos humanos podem ser feitas pelo Telegram

Denúncias de violações de direitos humanos podem ser feitas pelo Telegram

Além da nova plataforma, há o canal telefônico (Disque 100 e Ligue 180), o aplicativo Direitos Humanos Brasil e o site da Ouvidoria.
– Foto:
MMFDH

A partir de agora, é possível recorrer a mais um canal para fazer denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher. A Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), responsável pelo serviços do Dique 100 e do Ligue 180, disponibilizou uma conta no Telegram – aplicativo de mensagens instantâneas – para o registro de casos em todo o País.

Para utilizar o canal, basta apenas digitar “Direitoshumanosbrasilbot” na busca do aplicativo. A indicação “bot” é uma regra do Telegram para a criação de contas de serviço. Após receber uma mensagem automática, o cidadão será atendido por uma pessoa da equipe da central única dos serviços. A denúncia recebida será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos.

A nova plataforma para denúncias já estava prevista na ampliação dos canais do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) e do Ligue 180. No entanto, a implementação foi acelerada em razão da pandemia do novo coronavírus.

“Em razão da necessidade de atender cidadãos que ficaram em casa 24 horas, muitas vezes com o suspeito de violação dos direitos humanos e, por isso, com menos facilidade de denunciar, nós aceleramos a implementação desse canal”, afirma o coordenador-geral do Disque 100, Reinaldo Las Cazas.

Com o Telegram, agora existem quatro ferramentas para o atendimento de vítimas e o registro de denúncias de violações de direitos humanos e de violência doméstica e familiar contra a mulher. Além da nova plataforma, há o canal telefônico (Disque 100 e Ligue 180), o aplicativo Direitos Humanos Brasil e o site da Ouvidoria/ONDH.

Em todas as plataformas, as denúncias são gratuitas, anônimas e recebem um número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar o andamento. Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia pelo serviço, que funciona diariamente, durante 24h, incluindo sábados, domingos e feriados.

Entre os grupos atendidos pelo Disque 100, estão crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, população LGBT e população em situação de rua. O serviço também está disponível para denúncias de casos que envolvam discriminação ética ou racial e violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais.

As denúncias de violência contra a mulher são registradas pelo Ligue 180. O serviço cadastra e encaminha os casos aos órgãos competentes. Além disso, a plataforma recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

 

Leia mais

Barra de São Francisco tem 32 pessoas com suspeita de Coronavírus, afirma prefeito

O prefeito de Barra de São Francisco, Alencar Marim (Pode), e a Diretora do Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho, Lorena Lacerda, concederam uma entrevista...

Uma pessoa morre e outra fica ferida em acidente em rodovia de São Gabriel da Palha

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida após...

Barra de São Francisco terá ‘Unidade Sentinela’ no combate ao Coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde de Barra de São Francisco, acaba de dar mais uma informação ruim para a população, pois foi confirmado o...

Edital seleciona empreendedores da economia solidária e do artesanato para receber cesta básica

Com a finalidade de aliviar os impactos econômicos provocados pela propagação do novo Coronavírus (Covid-19), no...

Leia também

Deputados aprovam regras para reabertura de templos religiosos

Foi aprovado, em regime de urgência, durante a...

Mais de 460 casos de covid-19 são constatados em casas de repouso para idosos, aponta MPES

O Ministério Público do Espírito Santo constatou que...

Último dia para quem quer participar do Sisu do meio do ano se inscrever no sistema

Estudantes que participaram da edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem se inscrever, até esta sexta-feira, 10, para o Sistema de Seleção...

Menino de quatro anos morre afogado em córrego no Noroeste do Espírito Santo

O pai da criança, Adriano Gomes, estava trabalhando na lavoura de café e conta que o menino ficou sozinho enquanto a mãe saiu para...