Da consultoria à capacitação, empreendedores encontram apoio para crescer no Espírito Santo • SiteBarra

Da consultoria à capacitação, empreendedores encontram apoio para crescer no Espírito Santo

Atividade que envolve desafios e potencialidades, o empreendedorismo capixaba se fortalece adaptando-se a estes novos tempos, que exigem alta conexão com os clientes. Nessa missão, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Espírito Santo (Sebrae/ES) tem fortalecido a sua já abrangente atuação para estar ainda mais perto dos pequenos negócios, apresentando-lhes um portfólio cada vez mais amplo de consultorias, mentorias, cursos e outras capacitações e atendimento que impulsionam vendas e serviços, seja a distância, seja de modo presencial.

Com um público-alvo que abarca 800 mil empreendedores no Estado, a instituição oferece caminhos e suportes técnicos e operacionais que vão da orientação sobre como formalizar, por exemplo, seu registro de Microempreendedor Individual (MEI) até consultorias aprofundadas referentes a gestão financeira e de quadro pessoal.

Nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento dos pequenos negócios, além de fomentar o empreendedorismo para fortalecer a economia estadual. É o Sebrae ES alinhado aos esforços das empresas para que elas possam se posicionar no mercado, gerando riquezas, faturamento e empregos” — Pedro Rigo, diretor-superintendente do Sebrae/ES

Ele salienta que a pandemia impôs ainda mais embates para os empresários de pequeno porte. Por isso, a entidade, atenta a essas demandas, concebeu projetos especialmente direcionados para esta fase adversa do cenário econômico. “Em 2020, tivemos vários momentos. No primeiro deles, socorremos principalmente nossos clientes com consultoria sobre gestão financeira, estudo e indicação de modelos de negócios e cursos sobre marketing digital. Colocamos à disposição de todos aqueles que perderam seus empregos as oportunidades de capacitação e treinamento. No ano passado, em pleno auge da pandemia, foram 33 mil novos empreendedores atendidos, a grande maioria MEI. Este ano, até abril, 66 mil, a maior parte deles também microempreendedores individuais. Em 2021, até outubro, já executamos mais 12 mil consultorias gratuitas”, detalha.

Pedro Rigo lembra que muitos trabalhadores tiveram de empreender por necessidade, pois não havia outra opção disponível a não ser usar o talento para gerar renda e sobreviver. “Hoje, essas pessoas descobriram a vocação para os negócios e não querem mais voltar ao emprego formal. Ficamos muito felizes e satisfeitos por fazermos parte dessa história que envolve superação, entrega e muito trabalho”, celebra o superintendente.

Pedro Rigo explica que projeto Cidade Empreendedora oportuniza uma gestão pública empreendedora, desburocratizada e de portas abertas para os donos de pequenos negócios — Foto: Divulgação

Pedro Rigo explica que projeto Cidade Empreendedora oportuniza uma gestão pública empreendedora, desburocratizada e de portas abertas para os donos de pequenos negócios — Foto: Divulgação

Do conjunto de atendimentos no Sebrae ES, 75% ocorrem no meio digital, o que elevou exponencialmente o público abraçado pelo propósito da organização. Ouvindo a necessidade do cliente, entendendo a angústia e a dor do empreendedor, os profissionais da entidade apontam as soluções mais precisas. Alguns dos variados cursos envolvem o aprendizado sobre como tirar o melhor proveito do WhatsApp Business e sobre de que forma é possível alcançar o controle financeiro nas contas. As consultorias também abordam “Como vender mais e melhor”, “Vendendo mais em datas comemorativas” e “Destaque nas redes sociais”.

A frente de ação mais potente do Sebrae ES em âmbito territorial e setorial é o projeto Cidade Empreendedora, que demonstra em oito eixos de atuação para as gestões públicas a importância dos pequenos negócios nas economias locais. “A entrega desse programa oportuniza uma gestão pública empreendedora, desburocratizada e de portas abertas para os donos de pequenos negócios na cidade. Trabalhamos esse entendimento também com os servidores municipais para que eles possam entender a relevância das micro e pequenas empresas na economia. Mostramos ao gestor público as vantagens de firmar compras com o comércio municipal. É um projeto que já foi levado a 77 dos 78 municípios capixabas, proporcionando um ambiente de negócios mais amigável e menos hostil para os empreendedores”, salienta o diretor-superintendente.

Também é expertise do Sebrae ES a articulação com os arranjos produtivos que enfrentam os desafios mais severos dos diversos ciclos econômicos. Assim, a instituição ajuda os variados setores que demandam suporte consultivo e de capacitação diante de uma crise. “Trabalhamos muito fortemente nestes últimos meses com bares e restaurantes, com o setor de eventos e turismo e com atividades ligadas ao lazer e à cadeia de alimentos, muito atingidas pela pandemia. Elaboramos conteúdos específicos para ajudar essas atividades a superar os desafios. E conseguimos”, completa Pedro Rigo.