Curva de queda dos casos de Covid-19 no Espírito Santo desacelera, diz secretário

A diminuição de infecções, internações e mortes por Covid-19 passou a caminhar em um ritmo mais lento no Espírito Santo, acendendo o alerta de que, nas próximas semanas, uma nova estabilização da curva de casos possa ocorrer com números superiores aos registrados no período de estabilização entre a primeira e a segunda fase da doença, no ano passado. A informação é de Maíra Mendonça, do G1 ES.

O alerta foi feito pelo secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (22).

De acordo com Nésio, o período deve ser de atenção para evitar que os casos de Covid-19 aumentem, tendo em vista que nos meses de março e abril já existe uma tendência de aumentos dos casos de infecções respiratórias.

“É possível que um cenário de nova estabilização possa ocorrer num limite superior ao que estabilizou entre a primeira e a segunda expansão da doença no ano passado. Isso é um alerta de que pode ser uma tendência que confirme a previsão já feita de aumento das doenças respiratórias prevista para o mês de março e abril. Fazemos um alerta de que todas as medidas já conhecidas e que são eficazes para todas as cepas do vírus devem ser reforçadas”, disse Nésio.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também pontuou que os números serão analisados ao longo das próximas semanas, a fim de confirmar tal desaceleração da curva de queda de casos da doença no estado.

Em função disso, ele e Nésio voltaram a reforçar a necessidade que os protocolos sanitários de combate ao coronavírus sejam seguidos, incluindo o uso de duas máscaras de uma só vez, como forma de aumentar a barreira de proteção.

Segundo Nésio, o Espírito Santo receberá cerca de 62,4 mil testes antígenos da Covid-19, que foram doados pela Organização Pan-Americana de Saúde e serão distribuídos aos hospitais da rede pública e também aos municípios.

O teste de antígeno para Covid-19 é realizado para identificar a infecção atual de coronavírus, quando uma pessoa apresenta sinais ou sintomas consistentes de Covid-19 e também em pacientes assintomáticos que tiveram contato com pessoas com caso positivo.

Em comparação com o RT-PCR, o teste de antígeno possui menor tempo de resultado, dentro de uma a duas horas após a aplicação do teste, além de possuir um menor custo em comparação aos demais.

Além dos testes que foram doados, Nésio afirma que o estado pretende comprar mais 250 mil desses testes para ampliar a estratégia de controle da Covid-19 no Espírito Santo.

Sobre a festa clandestina reuniu centenas de pessoas na Rua da Lama, em Vitória, no último final de semana, gerando aglomerações, o subsecretário Luiz Carlos Reblin também comentou sobre a necessidade de que o isolamento social seja mantido e afirmou que o governo estadual, em parceria com as prefeituras, vem se esforçando para evitar a realização de festas. Entre as medidas, ele cita a aplicação de multas aos estabelecimentos comerciais.

Reblin alertou sobre a possibilidade de que as aglomerações aumentem os casos da doença entre jovens.

“Com a possibilidade de circulação de outras variantes do vírus, que conhecidamente têm uma capacidade maior de infecção, mais jovens podem adoecer de desenvolver casos graves”, pontuou.

Secretário de Saúde, Nésio Fernandes, e subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, em coletiva realizada nesta segunda-feira (22) — Foto: Divulgação/Sesa
Secretário de Saúde, Nésio Fernandes, e subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, em coletiva realizada nesta segunda-feira (22) — Foto: Divulgação/Sesa

Leia mais

Leia também