Curso sobre relações de gênero no campo disponível canal do Incaper no YouTube

Com temática de suma importância para a construção da igualdade entre a mulher e o homem no meio rural, o curso “ATER e as relações de gênero no campo” está disponível no canal do Incaper no YouTube. O curso on-line é promovido pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag).

O curso faz parte das ações do projeto “Elas no Campo e na Pesca”, desenvolvido por mulheres atuantes da Seag, Incaper e outras instituições. A carga horária total é de 25 horas, sendo mais de 13 horas de conteúdo on-line e material de apoio com mais de 11 horas de estudo.

Um dos principais objetivos do curso é promover diálogos e reflexões, entre os técnicos do Incaper, a respeito da valorização da mulher rural. A coordenadora do curso “ATER e as relações de gênero no campo” e gestora do projeto “Elas no Campo e na Pesca” no Incaper, Alessandra Maria da Silva, ressaltou as diferentes perspectivas enxergadas no campo que o curso trouxe. Ela destacou que o conteúdo aborda conhecimentos científicos de um tema que é encarado como tabu na medida em que vai de encontro com as construções sociais conservadoras que limitam as ações e os espaços das mulheres no campo.

O primeiro passo para ampliar a efetividade das políticas públicas para mulheres rurais e da pesca, como afirmou a coordenadora do curso, é reconhecer as desigualdades sociais e saber utilizar metodologias participativas que considerem as especificidades do trabalho das mulheres e das relações intrafamiliares.

“A Extensão Rural não está devidamente preparada para exercer seu principal papel nos contextos atuais como a mediação de políticas públicas e os conflitos nas relações sociais de poder. Dessa forma, buscamos como objetivo do curso capacitar os extensionistas rurais e demais parceiros para um trabalho especializado com esse público”, completou Alessandra Maria da Silva.

O extensionista do Escritório Local de Desenvolvimento Rural (ELDR) do Incaper de Iúna, Túlio Borges, foi um dos servidores do Instituto que realizou o curso. Ele destacou diversos aprendizados que obteve em relação às questões de gênero e também de raça.

“Foram apresentadas ricas reflexões, em especial, problematizações a respeito da ATER, e, para além dela, na vida em sociedade. Posso afirmar que elas muito contribuíram para processos de desconstrução do machismo e do racismo, tanto como extensionista quanto cidadão. Tenho esperança de que espaços como esse possam se tornar cada vez mais corriqueiros no Incaper e também na vida de modo geral”, disse Túlio Borges.

A coordenadora do projeto “Elas no campo e na pesca” na Seag e também coordenadora do curso, Patrícia Ferraz, afirmou que a demanda pelo curso “ATER e as relações de gênero no campo” veio dos técnicos do projeto que sentiam falta de um arcabouço teórico e metodológico para o trabalho da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) voltado para as mulheres rurais e da pesca.

“Questões como o impacto das relações de gênero e a divisão sexual do trabalho na Ater para as famílias rurais foram abordadas no curso trabalhando conceitos e metodologias importantes para se fazer uma Ater mais inclusiva e sem discriminação de gênero”, afirmou Patrícia Ferraz.

Texto: Andreia Ferreira

 

Leia mais

Funcionária que agendava consultas no Hospital de Barra de São Francisco é transferida com suspeita de dengue hemorrágica

A denúncia é grave e alarmante sobre a questão da dengue no município de Barra de...

Prefeito baiano elogia cemitério: “Vai dar até vontade de morrer”

O prefeito de Itamaraju, no Sul da Bahia, mostrou-se animado com a construção do cemitério da cidade. Em entrevista à Rádio Extremo Sul, Marcelo...

Sete em cada dez pessoas que buscam o mesmo serviço de saúde vão à rede pública, aponta IBGE

Sete em cada dez brasileiros que procuram o mesmo serviço de saúde vão à rede pública. Entre os estabelecimentos mais indicados, a Unidade Básica...

Carreta tomba e interdita parcialmente a BR-101 em Rio Novo do Sul

Uma carreta, carregada com refrigerantes, tombou na altura do Km 385 da BR-101 Sul, na localidade...

Leia também

Ministério do Desenvolvimento Regional abre consulta para elaboração Carta Brasileira sobre Cidades Inteligentes

Até 7 de novembro, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abre uma consulta pública para a elaboração dos objetivos estratégicos e das recomendações que...

LRF proíbe gestor de assumir despesas sem caixa suficiente

Diante da crise causada pela pandemia da Covid-19, o Congresso Nacional se viu obrigado a criar um socorro a estados e municípios para minimizar...

Usuários frequentes do SUS avaliam melhor os serviços de Atenção Primária à Saúde

Quem utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) com maior frequência avalia mais positivamente a qualidade dos serviços prestados na área de Atenção Primária...

Demora para escolher presidente da CMO atrasa votação de R$ 27,2 bilhões em créditos adicionais

A demora na Câmara dos Deputados para escolher o novo presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) pode causar um certo impacto na economia...