Cuidados contra o Aedes aegypti devem permanecer nos períodos de baixas temperaturas

Em uma semana de baixas temperaturas e com altas umidades, é preciso ficar alerta à proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, chikungunya e zika.

Para eliminar os possíveis focos do inseto é importante verificar se não há água parada em objetos que podem se acumular devido ao clima ameno durante o dia, à famosa garoa e, principalmente, no período noturno, devido ao sereno.

Assegurar-se que pneus velhos, garrafas vazias, calhas, pratinhos ou suporte de plantas, copos descartáveis, papelão, entre outros, não estejam acumulando água, contribui para a eliminação dos possíveis focos dentro das casas e das propriedades da população.

A proliferação do mosquito acontece quando a fêmea do inseto deposita seus ovos em recipientes com água parada. Após o contato com o líquido e a fusão com altas temperaturas, ocorre a eclosão dos ovos.

 

Veja aqui o 25º boletim da dengue. 

Veja aqui o 25º boletim de zika.

Veja aqui o 25º boletim chikungunya

Como prevenir

– Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;

– Manter limpa as calhas d’água das casas;

– Retirar água dos pratos de plantas;

– Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo de preferência em local coberto;

– Tampar tonéis, poços, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;

– Manter os quintais limpos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas caídas e sacolas plásticas;

– Lavar bem os recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.

– Mantenha fechadas as tampas de ralos pouco usados, como os de áreas de serviço e de lazer, que possam acumular água, entre outros.

 

Fiquem atentos aos sintomas da Dengue, Chikungunya e Zika

Dengue: Febre alta dor no corpo atrás dos olhos, fraqueza e vômitos;

Chikungunya: Dores e inchaços nas articulações dos pés, mãos e tornozelos e pulsos;

Zika: Manchas na pele, coceira, febre leves, dores musculares ou nas articulações. São sintomas que podem ser parecidos, mas que o tratamento difere a cada doença. Procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

 


Leia mais

Leia também